Conselhos dos missionários – Parte 3

Postado em
0

pela Agência Verbo da Vida de Missões

Dando prosseguimento à série de conselhos dos nossos missionários agenciados, o Blog da Agência foi atualizado! Confira, a seguir, e seja edificado:

1 – Esteja ciente de que a jornada missionária envolve adaptações e desafios – Mesmo que haja convicção em seu coração a respeito das direções do Espírito, o processo de fazer missões transnacionais envolve sair completamente da sua zona de conforto. Ao sair dela, você será confrontado com o choque cultural de se envolver com outro povo, nação, cultura e idioma. Portanto, você será confrontado com um processo de adaptação repleto de desafios. Graças a Deus pelo consolo e pela capacitação do Espírito Santo; entretanto, saiba que tais confrontos, mais cedo ou mais tarde, ocorrerão. Justamente por você possuir o Espírito Santo, haverá um fortalecimento sobrenatural para que você passe pelo processo sem desistir no primeiro choque ou no primeiro desafio.

2 – Tenha um grupo de apoio – Esse “grupo de apoio” pode ser seu pastor, amigos, familiares ou até seu cônjuge; entretanto, além do Espírito Santo, é necessário que você tenha pelo menos alguém para ajudar, suportar e orar junto ao longo da sua jornada. Haverá momentos em que você precisará conversar com alguém sobre suas emoções e situações que está enfrentando. E isso não é ruim, muito pelo contrário. Deus, de forma alguma, deseja que você passe pelo processo sozinho. Tenha pessoas com as quais você se sinta confortável para conversar, se abrir e se aconselhar, sempre à luz da Palavra. Tais pessoas podem estar junto com você presencialmente ou remotamente; entretanto, é necessário que você as tenha.   

3 – Reserve semanalmente um tempo de descanso – Por estar imerso em um campo missionário, talvez, em um primeiro momento, você se sinta na obrigação de sempre mostrar resultados. Entretanto, é necessário que você reserve um tempo para descansar sua mente e encher “seu tanque”. Descanso é algo divino e necessário. Se você estiver em uma nação em que o idioma ainda é um desafio para você, tire um momento semanal em que você possa descansar sua mente do constante esforço de compreender esse novo idioma. Esse deve ser um tempo separado para fazer coisas que lhe dão prazer; pode ser ler livros, ouvir música, montar quebra-cabeça, ver filmes, conversar com amigos, cozinhar ou simplesmente dormir. Saiba o que o recarrega e relaxe.

(Gabriela Kashiwakura – Tokyo/Japão) 

Expectativas – No campo missionário as pessoas depositam muita expectativa sobre você. Portanto, é importante não tentar corresponder a todas elas e nem tentar assumir muitas responsabilidades, pois você pode não conseguir “dar conta” de tudo.

Limitações – Reconheça suas limitações e campo de atuação, pois Deus é que é o “poderoso para fazer infinitamente mais, além de tudo quanto pedimos ou pensamos”.

(Getúlio Ribeiro  – Londres/Reino Unido)

Negócio – Concentre-se nos negócios do Pai. O negócio é d’Ele, não é seu. Não negocie sua própria salvação, nem seus filhos e sua vida conjugal.

Eles são a essência dos negócios do Pai.

Deslocamento missionário –  Já disse certo missionário: “Ao  viajar não se esqueça de olhar a paisagem e na hora de pregar, pregue a Palavra”.

(Jusciê – Okazaki/Japão) 

Nova vestimenta – Estar no campo missionário vai exigir de nós uma nova vestimenta em todas as áreas de nossas vidas. Precisamos mudar a maneira que pensamos, as roupas que vestimos, nossos costumes, cultura e idioma. Enfim, mudar de país é nascer de novo, é aprender tudo como um bebê. É necessário nos despirmos de nós mesmos para vivermos o novo de Deus.

Idioma – Falar o idioma antes de ir para o campo é essencial, quando chegamos no campo e não falamos o idioma vamos sofrer muito. Muitas vezes, vamos nos sentir inúteis por que não conseguimos abençoar as pessoas com o que temos.

Sirva de coração – Não queira mostrar resultados assim que chegar, apenas sirva de coração.

Pressões – Precisamos aprendermos a lidar com as pressões no campo.

Relacionamento com Deus – Devemos cuidar de nossa vida espiritual, dedicarmos tempo para priorizarmos nosso relacionamento com o Senhor todos os dias.

Cultura e costumes – Dedique tempo para aprender e entender a cultura e os costumes da nação na qual você estar inserido.

Paciência – Seja paciente consigo mesmo. Não exija tanto de você. Lembre-se: tudo tem o seu tempo.

Humildade e compreensão – Seja humilde e compreensivo com as pessoas que ainda não estão no nível de fé que você está.

Amigos – Tenha amigos verdadeiros para compartilhar sua vida.

Relacionamento com a sua igreja – Mantenha um bom relacionamento com seu pastor de sua igreja mãe. Quando precisar de algum conselho procure-o.

Fidelidade – Por fim, seja fiel a missão que Deus lhe confiou. Lembre-se: Deus não recompensa nosso trabalho, mas sim a nossa fidelidade.

(Eva Queiroz – Londres/ Reino Unido)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA