Riquezas eternas

Postado em
0
por Jadeilton Almeida
(Secretário da Agência de Missões Verbo da Vida)
 
“Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. (Mateus 6.19-21)
 
Que palavras sábias de Jesus! No que mais gastamos o nosso tempo e dinheiro mostra onde está o nosso coração. Há um propósito para as riquezas que chegam às nossas mãos para administrá-las. Administrar?! Sim, somos administradores ou mordomos das riquezas de Deus aqui na Terra. Esse é um princípio tão importante, que se as pessoas entendessem-o bem, evitariam muitos transtornos na vida. 
 
A benção de Deus sobre a nossa vida foi para um propósito, o propósito de que toda a Terra fosse abençoada por Ele através de nós, Seus filhos, a Sua igreja. Administrar bem essa riqueza nos fará mais confiáveis para sermos mais e mais canais por onde a benção de Deus flua e alcance toda a Terra. 
 
Como o Senhor Jesus disse, o melhor lugar para ajuntarmos tesouros são os céus. Tudo que nós fazemos agora, repercute na eternidade, isso inclui o que fazemos com  o dinheiro de Deus que chega às nossas mãos. Você pode perguntar: Dinheiro de Deus? Sim, o dinheiro de Deus. Aqui é exatamente o ponto no qual as pessoas erram, elas esquecem que tudo que nós recebemos vem do céu. Somos apenas administradores do Reino. 
 
Eu posso afirmar para vocês que a melhor forma de investimento dessas riquezas é investir naquilo que Deus mais investiu – vidas! O retorno é tanto agora, como no futuro. Aconselho a você olhar de hoje em diante para as riquezas que Deus tem feito chegar às suas mãos para administrá-las com um foco na eternidade. Pessoas são os maiores tesouros nos quais podemos investir. 
 
Como já disse Oswald Smith: “Se Deus quer a evangelização do mundo, mas te recusas a sustentar missões, então te opões à vontade de Deus”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA