Mente sã, Corpo são

Postado em
8

Mais um Blog “a quatro mãos” para os leitores assíduos do #GenteBoa. O tema escolhido foi este:“Mente sã e corpo são”. Para escrever comigo, convidei Monick Queiroz, líder dos Jovens Mais de Deus juntamente com o seu esposo, Pr. Artur Queiroz. Ela é também aluna do Curso de Psicologia.Tanto eu quanto Monick víamos esse tema com uma grande importância de ser tratado. Então, resolvemos escrever de maneira e linguagem descontraída.

Primeiramente, queremos esclarecer a origem desse provérbio em latim: “mens sana in corpo sano”. Esta é,na verdade, uma famosa citação derivada da Sátira X do poeta romano Juvenal, aproximadamente entre 509 a.C. – 27 a.C.A expressão “mente sã corpo são” simboliza mente saudável e corpo saudável. Significa bem-estar físico e mental.  Este provérbio pretende chamar a atenção para a união e complementaridade existente (ou que deve existir) entre o corpo e a mente.

O texto longo, de propósito, mas esperamos que você aprecie a leitura e seja grandemente edificado.

MENTE SÃ (por Monick Queiroz)

Eu acho bem interessante essa ligação: mente sã e corpo são. Porque a gente pensa que não, mas eles estão totalmente ligados. Tanto é verdade que vemos, hoje em dia, pessoas que não conseguem lidar bem com a sua alma, mente, e as conseqüências são visualizadas no exterior, ou seja, são transferidas para o corpo, elas não sabem reconhecer os seus sentimentos.

Um dos critérios para se ter uma mente sã é você saber reconhecer os seus sentimentos e o das outras pessoas, sabendo como administrá-los. Saber administrar as suas emoções, as coisas que passam na sua mente. Para isso, você precisa ter critérios com o que vê, ouve e fala. Não se exponha à imagens que o afetarão de maneiras negativas. A nossa mente é formada de percepções, sensações e, a partir disso, formamos as ideias, os pensamentos, e esses vão sendo transformados em atitudes. Às vezes, quando não se transformam em atitudes, se tornam sintomas no nosso corpo.

É por isso que, às vezes, já nos deparamos com alguém próximo que relatou estar com um problema intestinal, por exemplo. Ao conversar com ela descobrimos que sua semana foi atípica, corrida, que sua rotina mudou, aconteceram algumas coisas e então, você percebe que não foi por mudança de alimentação, mas sim pelos choques ou pelas surpresas emocionais que ocorreram naquela semana. Por essa razão, hoje em dia, vemos tantas doenças psicossomáticas afetando as pessoas.

Para que mantenhamos um corpo são, é importante mantermos uma mente sã. Devemos saber administrar bem aquilo que chega até nós, relacionando-nos bem com as circunstâncias, não sendo vítimas das situações, dos discursos das pessoas.

É necessário ter cuidado com os nossos relacionamentos. Muitas pessoas se relacionam como se elas fossem ser atingidas de maneira negativa a qualquer momento. Não podemos esquecer de que muito dos nossos pensamentos, idéias e atitudes são formados a partir do meio em que vivemos. São formados das verdades que nós abraçamos ou rejeitamos. Tudo isso se tornam experiências que vão nos formando como seres humanos. Essa formação nem sempre é de uma maneira autêntica.

Nós não podemos negar a influência dos nossos pais, dos nossos amigos e dos nossos líderes em nossas atitudes. Nós temos um pouco de cada pessoa que está ao nosso redor. Às vezes, somos criados apenas pela presença da mãe que teve que ser mãe e pai ao mesmo tempo. Pode observar, por exemplo, as meninas que são criadas assim, são criadas de maneira mais radical, são criadas assumindo mais responsabilidades do que era devido, tipo cuidar dos irmãos mais novos, assim, elas cresce um pouco mais fortes em suas personalidades, não são tão polidas. E, quando muitas chegam a uma certa idade, podem ter uma confusão dentro delas mesmas. Por que? Porque etapas foram puladas, ciclos emocionais que não foram fechados, não foram vivenciados profundamente, por isso, algumas marcas foram sendo levadas para outras estações da vida delas.

Um filho foi criado com a presença do pai que era seu super herói e, de repente, aquele pai saiu de casa e foi como se o mundo desabasse. Aquela experiência vai causar uma impressão como: “tiraram algo de mim…”. Então, ele cresce achando que tem o direito de tirar algo das pessoas. Isso, muitas vezes, o torna um homem que se relaciona sem muito compromisso com as mulheres.É um trauma que explica esses comportamentos.

A maioria dos problemas de muitas pessoas, hoje em dia, é que elas são muito dependentes de outras. Elas têm uma necessidade grande de serem aprovadas e esse sentimento acaba tirando um pouco da nossa originalidade. As pessoas não estão dispostas a encarar a realidade de serem como elas são, de fato, a expressarem os seus sentimentos, nem em respeitar os sentimentos dos outros. Eles se relacionam lançando sobre as pessoas toda a carga que receberam a vida toda, composta pela cultura e escolhas.

Às vezes, você fez escolhas devido as quais acabou “quebrando a cara” e isto lhe fez se fechar para um escolha semelhante. É normal, hoje,vermos mulheres que sofreram em um relacionamento e se fecharam para um novo relacionamento. É bem verdade que tudo isso requer um processo contínuo de restauração das emoções e sensações que foram negativas. Você precisa vivenciar outras oportunidades que irão desfazer, desconstruir, tudo aquilo que foi vivenciado. Mas, será necessário se esforçar bastante em prol disto. Não podemos nos tornar reféns das nossas emoções! Não podemos somente querer o mais confortável: cruzar os braços e apenas assistir todo aquele cenário de desilusões, traumas e fraquezas quando, na verdade, nós precisamos descobrir que, dentro de nós, existe uma força motora muito valiosa.

No senso comum, ao longo do tempo, vemos que a nossa alma sempre foi retratada como um problema. Na psicologia, nós vamos observar que a mente vai mais para uma questão de você reconhecer que existe uma vida. Essa palavra vem da raiz “ANIMA”, que fala de você ter um ser, algo dentro de você que está vivendo,ativo, está totalmente relacionado a tudo o que você faz. Você não se separa daquilo. Você casa, vive, estuda, come e a alma continua lá, ativa.

Hoje, a ciência psicológica vem para revolucionar com uma proposta diferente, porque nós não vamos ver o ser humano apenas como um sintoma, a própria ciência médica vem concordando com essa fala. Vemos o ser humano em contexto social. Paramos e avaliamos o porquê dessa tristeza? Por que dessa separação? Essa separação está ligada a quê? Esse não querer sair de casa está relacionado a quê? Essa mania de grandeza está ligada a quê? Com isso, nós vamos voltar a reconstrução social daquele ser humano, levando-o a descobrir que dentro dele mesmo existem as respostas para fazer novas escolhas, levantar a cabeça e agir de uma maneira totalmente diferente da que vinha agindo.

Nós reconhecemos a existência do espírito, da alma e do corpo. Só que a gente sabe claramente reconhecer o espírito e o corpo, porque são distintos. No corpo, nós sentimos uma dor de cabeça, cólica ou dor nos rins. Quando temos um problema de saúde vamos ao médico, mas com a alma não é bem assim.

Eu convivo com pessoas (crentes) que eu vejo claramente que tem transtorno de personalidade, alguns até bipolaridade, outros transtorno de ansiedade generalizada, pessoas que são extremamente compulsivas para agradar outras pessoas, ou para comprar, ou assumir um estilo de vida que não é para ela, etc. Outras são pessoas compulsivas por sexo. E você percebe que não é algo controlável, já virou patologia, mas, porque a pessoa não reconhece a existência daquilo, ou seja, desenvolveu a inteligência emocional, reconhecendo esses sentimentos, emoções e consegue administrar isso buscando o conhecimento da Palavra e até buscando um profissional, isso vai sendo maquiado, disfarçado, tolerado, mas nunca extinguido.

Por muito tempo os psicólogos carregaram essa marca, um preconceito de que só os buscava quem estava com sérios problemas mentais. Há um braço da psicologia que trabalha com isso sim, mas não é só para isto.

A nossa própria geração está reconhecendo que os problemas físicos estão ligados a problemas emocionais. A maioria das pessoas tem buscado o profissional de psicologia como uma forma de escape e vemos muitos pensarem que o psicólogo é um conselheiro, mas não é isso. O que é importante nisso tudo é que as pessoas estão procurando o psicólogo para buscar uma estabilidade e superação emocional. As últimas pesquisas mostram que o psicólogo tem sido procurado por muitas razões, dentre elas: o número de divórcio que aumentou assustadoramente, com o mal uso da internet, das redes sociais, que tem gerado compulsão, destruindo casamentos e muitos relacionamentos familiares e de amizades. No meio de jovens e casais.

Enfim, as pessoas assim como buscam o médico do coração ou da coluna quando precisam, elas precisam buscar ajuda no psicólogo para cuidar da mente, das faculdades psíquicas, da cognição. Por exemplo, há pessoas com déficit de aprendizagem, elas estudam, mas não conseguem êxito, elas precisam de ajudam profissional para lidar com a ansiedade. O profissional vai ajuda-las a desenvolver a cognição com técnicas especificas e as coisas vão ficar mais fáceis. Precisamos reconhecer que existem doenças psíquicas que são tratáveis. Nós vivemos como se tivéssemos buscando um pouco de nós em cada pessoa, lugar e, a partir disso, vamos nos moldando e podemos exagerar em algumas coisas. O que devemos fazer é buscar a estabilidade, tendo a coragem de reconhecer que precisamos de ajuda.

Não tenha medo de se expor a um profissional e, se preciso for, tomar algum medicamento se você não conseguiu superar ainda algumas coisas somente pela Palavra de Deus, se você ainda não atingiu tal maturidade espiritual, isso não é vergonhoso. Há pessoas que precisam tomar medicamentos para tratar de problemas físicos. Não entendo porque pessoas passam um tempo sendo medicados para tratar uma gastrite e não ter a coragem de passar um mês ou dois tomando medicação necessária para tratar algum problema na área emocional, psíquica. Eu sei que existem medicamentos fortes, que muitos não tomam para não se tornarem dependentes, eu entendo isso, mas existem alguns medicamentos que são apenas para estabilizar as emoções em algumas fases difíceis que você pode passar, como, por exemplo, a perda de um filho, um parente, uma frustração qualquer, etc. Apenas reconheça que precisa de ajuda.

GENTE BOA - MONICK QUEIROZ-01

E o mais importante, isso também não vai lhe isentar de ter que “mergulhar” no conhecimento da Palavra de Deus e na comunhão com Ele, buscando-O também em meio as situações difíceis. Em Romanos 12:2, a palavra “transformai-vos” é tradução de“metamorphoo”, que significa“metamorfose”. Gosto muito da palavra metamorfose, que se trata de mudança. A renovação da alma vai surgindo através do processo de “mutação”. Quando nascemos de novo, nós vamos para Jesus com toda a carga que recebemos desde a barriga da nossa mãe, na infância, vida adulta, o que vivemos com os pais, os irmãos, primos, amigos, às vezes, lidamos com miséria, pobreza, doença ou por outro lado riqueza, negócios, etc. Ao nos convertermos, o espírito nasce de novo, imediatamente, mas nós vamos ter que lidar com toda a nossa carga emocional, com as nossas experiências negativas e positivas, como o apóstolo Paulo escreveu: “esquecendo das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão”. Esquecer refere-se a mente, a processos relacionados à memória, processos cognitivos de armazenamento de informações. Ele teve que lidar com pensamentos de Cristãos que ele matou, perseguiu, difamou, enfim, ele teve que mudar sua forma de pensar, trazendo à sua memória o que lhe traria esperança, para que houvesse um processo de transformação de suas estruturas psíquicas.

Você nasceu de novo, mas está em processo de perfeita transformação na alma, porque ela ainda não é aquilo que Deus quer que ela seja. Por isso, precisamos vivenciar esse processo mudando os pensamentos. Paulo disse que “tudo o que é perfeito, amável, verdadeiro, de boa fama, nisso devemos pensar” (Fp. 4.8). Como renovar a mente? Trocando os pensamentos, configurando o chip. Quando nos convertemos, o chip está com algumas informações antigas e devemos deletá-las, passando a pensar coisas diferentes de acordo com a Palavra. Assim, seremos condicionados a novos comportamentos que glorificarão a Deus. Coloque a palavra diante dos olhos. Passamos a vida acreditando que não “daríamos pra nada” e de repente a palavra nos mostra que Em Cristo nós podemos todas as coisas. Que alguém morreu por nós, isso é fantástico. Estamos sempre querendo que alguém morra de amor por nós, Ele morreu, Jesus fez loucuras por nós e isso é uma tapa de luva na alma que viveu sempre se sentindo mal amada, esquecida.

Por outro lado, ainda temos que lidar também com pessoas que tem auto estima mais elevada que o normal, que se acham boas demais e isso é outro problema muito sério em nosso meio. É um erro que provoca competição. Devemos vir para o equilíbrio: nem se achar coitadinho, nem se achar o melhor do que todos. Para isso, temos que nos conhecer melhor. Precisamos nos avaliar: eu tenho uma pré disposição a ser soberbo? Competitivo? Reconheça que precisa tratar isso se houver esses sentimentos em sua vida. Tem pessoas que querem o lugar do outro, querem aparecer muito, isso tudo é um problema de alma, e isso, muitas vezes, tem total relação com a criação familiar.

Estamos em Cristo e devemos entender que é Ele quem tem que brilhar, quem tem que aparecer. Ou seja, quanto mais diminuirmos (e quando falo diminuir estou me referindo a todas essas digitais pessoais, vivências antes de Cristo), melhor ainda, porque Ele cresce, ou seja, as “digitais”, marcas ou características, de Cristo estarão em nós. Eu sei que isso gera conflitos na alma. Existem conflitos da ciência e da fé, mas sobre a ciência, a fé sempre prevalece. Quando colocamos a Palavra diante dos nossos olhos, acontece uma limpeza. Jesus pode desfazer jugos, traumas dentro de nós, quebrar desilusões, não é apenas orando, esperando cair do céu a mudança, mas se esforçando e colocando a Palavra diariamente para dentro de nós, através da leitura, meditação e confissão. É semelhante a quando vamos ao médico e ele passa uma receita: “tome tantos remédios de tantas em tantas horas”, assim devemos fazer com a Palavra, senão não vai adiantar muito. Não resolve tomar apenas uma dose da Palavra, mas sermos diligentes diariamente. Não minta para você mesmo, seja inteligente emocionalmente e permaneça assim até Jesus voltar para que tenhamos o nosso corpo, nossa alma e o nosso espírito irrepreensíveis diante do Senhor.

Corpo são (por Dione Alexsandra)

Recentemente, fui ao médico para consulta de rotina e, ao ter meus exames de sangue solicitados, vi que as minhas taxas de colesterol e triglicerídeos haviam dado acima do normal. Um sinal amarelo foi aceso. Era a hora de parar e cuidar de mim. Procurei uma nutricionista e comecei então a fazer não apenas uma dieta, mas uma reeducação alimentar, procurando comer o que é nutritivo e saudável. Coisas como: legumes, verduras e carnes brancas foram adicionadas a minha alimentação não mais como opção, mas como necessidade. Além de cortar manteiga e frituras do cardápio, precisei me adaptar a muitas outras mudanças.

Para termos um corpo saudável, temos de fazer exercício físico, descansar, ter uma boa alimentação,dentre muitas outras coisas que devemos realizar diariamente. O segredo para obter os melhores resultados está em cuidar do corpo e da mente ao mesmo tempo, por isso, baseada na minha experiência sugiro algumas ideias:

 1.Procure concentrar-se apenas na  atividade que está a desenvolver, desligando-se por completo dos seus outros afazeres.

 2. Pratique exercício físico. Ao menos, caminhe e, enquanto caminhar, preste atenção apenas na sua respiração. Pratique esta atividade regularmente. Não adianta praticá-la apenas nos fins de semana, pois não é o ideal. Faça dessa sua caminhada um hábito diário e procure torná-lo tão bom quanto possível. “MEXA-SE!”

 4.Atente-se ao que come.

 Viver saudável… ser saudável… depende em muito de nós.

Acredito que, assim como eu, você quer viver muito e viver bem com qualidade de vida. Existem coisas que Deus conta conosco para serem realizadas, mas nós só a faremos se nós nos cuidarmos, o que inclui cuidar do nosso corpo que é o templo do Espírito Santo.

O nosso desejo deve ser (se Jesus não voltar antes) envelhecermos bem e com saúde. Se você ainda é jovem, não deixe para cuidar do seu corpo quando estiver com 60 anos, mas cuide dele hoje, agora. Arrume tempo para cuidar da sua saúde, ou você arrumará tempo para cuidar de uma doença. Qualidade de vida é um posicionamento e mudança de hábitos que deve ocorrer a partir de hoje, agora. Lembre-se: aqui é planeta Terra, não é o Paraíso. Um dia estaremos lá, mas, HOJE, viva o melhor para viver e não para adoecer.

Seu corpo vai lhe dar respostas positivas ou negativas de como você cuidou dele ao longo de toda a vida. Cuide do templo do Espírito Santo. Ele merece e você também.

Falaremos mais sobre isso.

Até a próxima!

 

8 COMENTÁRIOS

  1. Olá mulheres de Deus! Um bom dia para vocês. Que palavras edificadoras e maravilhosas, confesso que estou chocada com tantas palavras motivadoras, continuem com seus posts e saibam que ajudarão muitas pessoas a saírem do sofrimento psicológico e a seguirem um rumo diferente e guiados por Deus. Confesso que minha manhã mudou ao lerem essas palavras, e vejo muita verdade nesse discurso, você estão de parabéns. Fiquem na paz do Senhor!

  2. É verdade o corpo e a morada do espirito santo, e nossa mente e onde esta todo o poder de DEUS, Cristo disse que tinha vindo pra mudar e reinar internamente no nosso coração.

  3. Diria que no mínimo foi impactante essa leitura. E enquanto lia, a unção me alcançava, linha após linha. Texto impresso, digno de ser estudado.
    Obrigada…e repitam a dose!

  4. Achei muito interessante!
    O fato dessa abordagem vir de pessoas que, além de possuírem o conhecimento da palavra de Deus, possuem também o conhecimento científico na área, agrega ao texto um valor maior, fazendo com que o leitor dê mais credibilidade ao conteúdo que está sendo exposto.
    Esse assunto é muito importante e deve ser tratado com mais seriedade na igreja. Não podemos ficar apenas pregando cura (isso é uma bencão, lógico!), mas precisamos levar esse tipo de conhecimento aos púlpitos, pois fazendo assim, iremos ver pessoas sendo libertas de situações que poderiam desencadear uma série de problemas físicos. É melhor prevenir levando o conhecimento!

DEIXE UMA RESPOSTA