Paz sobre a nossa casa!

Postado em
0

por Perilo Borba

“O fruto da justiça será paz; o resultado da justiça será tranquilidade e confiança para sempre. O meu povo viverá em locais pacíficos, em casas seguras, em tranquilos lugares de descanso, mesmo que a saraiva arrase a floresta e a cidade seja nivelada ao pó” (Isaías 32.17-19).

Essa é uma promessa para mim e para você. A paz com Deus é um resultado da justiça trazida por Jesus para nós. Porque temos paz com Deus, podemos ter paz com nós mesmos e com os outros. Na eternidade, vamos desfrutar de perfeita paz, mas nós podemos aproveitar dela nos dias de hoje também. A paz que excede todo entendimento é um direito seu. Ela guarda a sua mente e o seu coração. 

“Porque quem nisto serve a Cristo agradável é a Deus e aceito aos homens. Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros” (Romanos 14.18-19).

Quando aprendermos a controlar a nossa carne e andar no Espírito — frutificando o amor — vamos desfrutar dessa paz. A sua carne e mente podem fazer com que você perca a sua paz.

Você precisa ser um guardião da paz, aprendendo a descansar no Senhor e não se acostumar com preocupações. 

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados” (Hebreus 12.14,15).

“Segui a paz com todos”. Se o Senhor nos dá uma ordenança, é porque é possível cumpri-la. Não importa o que as pessoas estão fazendo, você não deve perder a sua paz pelas ações delas. Quando alguém lhe faz mal, você sente. Mas o amor não fica ressentido e lembrando do que aconteceu — o amor perdoa. Se você quiser viver uma vida de paz, aprenda a viver uma vida de perdão. Perdoe rápido para que essa raiz não cresça e lhe perturbe. Vamos ser pacificadores. Uma coisa é o que você diz sobre si, outra é como as pessoas o veem. Você diz que é filho de Deus, mas, se você não estiver sendo um pacificador, quem está perto de você não o vê como tal. Deus é um Deus de paz. 

“Ao entrardes numa casa, dizei antes de tudo: Paz seja nesta casa! Se houver ali um filho da paz, repousará sobre ele a vossa paz; se não houver, ela voltará sobre vós” (Lucas 10.5,6).

O que você tem declarado sobre sua casa? Declare que há paz e as coisas vão mudar, pois toda palavra tem atuação espiritual. Vamos falar as palavras certas dentro das nossas casas. Paz é um fruto dos seus lábios. Evite contendas!

“Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me” (Lucas 10.40).

Quando você perde a sua paz, você se torna um instrumento para tirar a paz dos outros. As atividades da casa não são mais importantes que as pessoas. Às vezes ferimos e magoamos alguém por coisas do cotidiano. A paz é mais importante. Portanto, escolha a boa parte.

Se há alguém agitado perto de você, deixe que Jesus lide com ele. Não deixe que roubem sua paz. Jesus deixa claro que o importante dentro de uma casa é o relacionamento uns com os outros. A resposta para uma vida de paz é crer. Quando você vive em paz, o mundo pode estar caindo ao seu redor, mas você vai estar glorificando. As pessoas vão rir de você e dizer que você é de outro mundo, mas elas verão os milagres.

Milagres acontecem em ambientes de paz! 

Tenha cuidado com o que você fala para as pessoas. Não fique se lamentando para os outros, busque a pessoa certa: Jesus. Enquanto isso, declare que “está tudo bem”.

 

*Trechos da mensagem do dia 1º de março de 2022, no Acampamento Verbo da Vida. 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA