Salvando-os do fogo

Postado em
0

por Perilo Borba

“Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo; Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências. Estes são os que a si mesmos se separam, sensuais, que não têm o Espírito. Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo, conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento; e salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne” (Judas 17-23).

Existem pessoas que ainda não estão com o fim garantido como você está. É por isso que você precisa ter compaixão delas a ponto de arrebatá-las, salvando-as do fogo. Esse fogo diz respeito a juízo, julgamento e também a um dos lugares onde será possível passar a eternidade. Existem dois lugares onde é possível passar a eternidade, um é o inferno e o outro é um novo céu e uma nova terra, conhecida como a cidade de Deus. E é nesse lugar que nós, que temos Jesus como nosso Senhor e salvador da nossa vida, iremos morar.

É necessário nascer de novo,  ter essa vida convertida e Jesus ser o seu senhor, para lhe livrar do fogo. Mas quem não receber Jesus vai ter esse final e ele não se muda. Não vai ter como mudar depois, o lugar de mudar é aqui. E é por isso que precisamos nos compadecer das pessoas. Infelizmente quem não receber e não crer, já estará condenado. Para essas pessoas, não vai acabar bem. Por isso devemos fazer a nossa parte para salvá-las enquanto ainda é tempo. 

Dessa forma, temos dois fins: cidade de Deus e lago de fogo. Esses dois lugares são eternos. Mas hoje, quando morremos, não vamos pra esses dois lugares, porque pra ir pra um deles precisamos estar em um corpo eterno e o corpo que temos hoje é passageiro. Vamos precisar receber um novo corpo, um corpo eterno, assim como Jesus recebeu. Todo mundo vai receber um novo corpo, tanto quem vai passar a eternidade com Deus quanto quem irá passar no inferno. 

Mas você deve se perguntar: se ninguém está indo pra nenhum desses dois lugares ainda, porque só irão depois da segunda ressurreição, pra onde os mortos vão agora?

“Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele; e desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá” (Lucas 16.19-26).

Esse texto mostra o homem rico e Lázaro, ambos no Hades, mas em lugares diferentes, um em um lugar de consolo (para quem morreu em aliança com Deus) e outro em lugar de tormento (para quem morreu sem aliança com Deus).

O tempo de pregar é hoje e o de se arrepender também!

“E, se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga. E, se o teu pé te escandalizar, corta-o; melhor é para ti entrares coxo na vida do que, tendo dois pés, seres lançado no inferno, no fogo que nunca se apaga, Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga. E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga” (Marcos 9.43-48).

Quando Jesus morreu ele pegou o lugar de consolo e levou para o céu. Agora quem morre em Cristo, vai para o céu! Antes ia para o seio de Abraão. 

“Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor” (Filipenses 1.23).

Quando Paulo fala isso é porque esse lugar é incomparavelmente melhor. Por isso quando um cristão morre nós nos alegramos por saber pra onde essa pessoa vai.

Quando Abraão falou com o rico ele disse que ele não poderia voltar pra avisar, mas existia homens de Deus profetas que iriam pregar.

“Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa” (1 Coríntios 15.34).

  É vergonha pra mim e você ter pessoas que não tem conhecimento de Deus. Seja insistente e enquanto tem tempo, prega

“O evangelho só é boas novas se chegar a tempo”- Reinhard Bonke

É tempo de pregar, porque Deus enviou o seu único Filho para aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Ninguém vai ao Pai se não for por meio de Jesus. Tudo o que está na Bíblia irá se cumprir. Ele disse: “Pregue o evangelho a toda criatura”. Mesmo acontecendo as profecias eles precisam saber antes de acontecer. Mesmo acontecendo ele pediu pra que pregássemos.

Como as ovelhas perdidas irão a ouvir a respeito de Jesus? Através da nossa voz, Pregue em tempo e fora de tempo, não seja como o levita e o sacerdote, seja como o bom samaritano. Precisamos fazer alguma coisa!

A eternidade toda com Deus vai ser maravilhosa! Não haverá nem dor!

Deus deu a Jonas uma missão, mas Jonas fugiu do seu chamado, sua responsabilidade e, quando fazemos isso, damos brecha pra coisas ruins acontecerem, porque a desobediência dá lugar a essas coisas. Portanto é melhor obedecermos o chamado de Deus, Ele nos deu o chamado da reconciliação. Continuando a história, Deus dá uma segunda chance pra Jonas e quando ele prega o povo se arrepende. No entanto, ele se arrependeu por ter pregado, pois o povo se arrependeu e foram livres do juízo.

Não devemos pregar o Evangelho desejando o juízo das pessoas, se prega o Evangelho desejando a salvação delas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA