A necessidade de ver e ser

Postado em
1

por Thiago Garcia

Em Hebreus 1.1-3 está escrito; “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.

Deus buscou falar conosco de várias maneiras diferentes e, mais recentemente, através do Filho. Jesus poderia ocupar outro papel, mas Ele foi escolhido como filho. 

Frequentemente, nós imaginamos a luz apenas como a lâmpada, mas há diversos conceitos científicos por trás disso. Na verdade,  a luz está muito mais presente,  tudo o que vemos é um reflexo dela, da mesma forma Deus procura se mostrar a nós. É a luz que nos possibilita ver, enxergar e a percepção de mundo que temos é fruto dela.

Em João 1.1-4 está escrito: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” Um pouco mais na frente, Em João 1:14-18 está escrito; “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou”.

Após várias tentativas ou fases, Deus decidiu se revelar ao homem, para que o homem entendesse quem, na verdade, era Deus. Ele se fez carne e veio ao mundo como filho, nos mostrando como Ele realmente era, ou seja, revelando o que, na verdade, era a luz não vista pelos homens. O intuito do Senhor era nos mostrar como agir definitivamente e fazer conosco esta nova aliança. Ele se fez carne para ser um referencial para nós.

Deus o chamou para ser um referencial claro, daquilo que Ele separou para você, assim, você será um referencial para os outros.

A família, por exemplo, vem sofrendo ataques há muito tempo, e hoje não é diferente. A Bíblia relata que após a queda do homem e da mulher, um acusou o outro, gerando conflitos. Logo após, um dos seus filhos, Caim matou o seu irmão, Abel, ou seja, a família sempre esteve sob pressão. Nós fomos chamados para restabelecer o que precisa ser restabelecido e a família é um dos contextos que precisamos restaurar

Esta geração está carente de referências. Seu filho precisa ter um bom referencial, só assim ele verá o caminho correto. Se nós não formos os referenciais para nossos filhos, o mundo será, e os ensinamentos do mundo não são os corretos.

A criação de Deus não é o que o mundo prega, mas sim, o que Deus estabeleceu. Deus estabeleceu a família como seu projeto, e o seu projeto é pai, mãe e filho, nada mais.

Conserve o seu casamento para que seu filho possa ter certeza do caminho que deve seguir. Seja um referencial de bom pai e bom homem. Seja um exemplo, dê a seu filho uma visão que ele pode almejar. Mostre a ele, com a sua vida, como ele pode cumprir o projeto de Deus. 

Muitas vezes só falar não é suficiente, o mundo espera ver em nós aquilo que pregamos. Seja um real homem de Deus, aquele que serve como luz para o mundo.

*Trecho da ministração de Thiago Garcia na Conferência de Homens 2020

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA