5 passos para o sucesso

Postado em
1

por Marcelo Carvalho (Belo Horizonte-MG)
*Pastor da Igreja Verbo da Vida

E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento” (II Coríntios 2.14).

Nós, os que somos da fé, devemos nos apegar com bastante firmeza às verdades que temos ouvido. Essa atitude é necessária para viver uma vida plena. A Bíblia mostra que os israelitas negligenciaram a mensagem da fé, por isso morreram no meio do caminho. Eles só teriam o destino mudado se tivessem se agarrado à palavra que o Senhor lhes entregou.

Muitas vezes, parece que não temos a certeza de que vai dar certo. Mas o Senhor nos conduz “em triunfo” e não “ao triunfo”. Muitos de nós têm vivido na expectativa de alcançar o triunfo. Esse sucesso, prosperidade e alegria que tanto queremos não estão no final, isso é o próprio caminho: Ele nos conduz em triunfo. 

Não desconsidere a jornada. O sucesso não está no final do caminho, o sucesso é o caminho. 

Isso não quer dizer que não haverá problemas. O Evangelho tem a ver com tomar sua cruz e seguir Jesus, esse desafio é porque nós estamos numa pátria que não é a nossa. O ambiente hostil que Satanás pode criar contra nós, que não  está ao seu favor, é o normal e esperado. Mas Jesus sempre nos conduz em triunfo.

Existem momentos que tempestades chegam à nossa vida, mas se nós formos como o sol que não para nunca, voltaremos mais fortes. Billy Graham fala algo interessante: “Eu já li  a última página da Bíblia, vai dar tudo certo”. Você já parou para pensar que Deus não fez nada depois de ter criado o homem? O que Ele tinha para fazer, já está tudo feito. 

O sucesso requer treinamento e humildade para aprender. Sucesso não acontece por acaso, sucesso é de propósito, é intencional, é treinado e pensado!

Existe uma história de uma vila dos melhores lenhadores do mundo. A história conta que para que essa vila fosse a dos melhores, não existia nela “o único” melhor lenhador do mundo, mas, sim, uma força cooperativa. Esse lugar não era um lugar de estrela isolada, entretanto de uma grande constelação, assim como o Ministério Verbo da Vida.

O filho do lenhador experiente, após sua faculdade de lenhadores, foi para a mata com seu machado de qualidade, sozinho, sem esperar por ninguém, achando que por ter vindo da faculdade já estava plenamente pronto para o trabalho e começou a fazer muito barulho, tentando cortar as árvores, sem o ideal planejamento. Um  velho lenhador, experiente, observando o trabalho do rapaz, sem resultado, tentou avisá-lo da melhor forma de fazer o trabalho, mas ele estava tão barulhento que não ouvia o conselho. Até que o jovem cansou do trabalho sem muito resultado, e voltou para onde estavam os outros lenhadores reunidos. 

O velho lenhador que observava o seu trabalho falou que eles têm um costume de só sair para trabalhar depois da reunião dos lenhadores, todos são instruídos antes de sair e vão juntos, após observarem o melhor lugar, qual árvore estava seca e amolarem bem o machado.

Podemos retirar 5 lições práticas da história do lenhador:

1. Seja humilde: a humildade precede a honra 

A soberba é como um cachorro bravo, ela nunca ataca o dono, só ataca os outros. Seja humilde e considere os outros superiores a você, você nunca saberá tanto que não poderá parar para tomar conselhos. Não caia nas armadilhas do diabo.

Tem pessoas que acham que ser humilde é alta maledicência, e isso não é humildade. Ser humilde é aceitar o que Deus fala ao seu respeito. Aceitar exatamente o que Deus preparou para você. Não seja nem além, nem aquém daquilo que Deus chamou para fazer. Sem humildade você não vai chegar a lugar nenhum.

O apóstolo Paulo fala de uma adaptação para alcançar todos lá fora. Não podemos fazer igreja apenas para crentes. Faça o que está ao seu alcance para retirar as pessoas do inferno. Todo sucesso requer um alto nível de trabalho. 

Quando somos ministros jovens, iniciando no ministério, tendemos a cair nesse erro de pensarmos que jogamos melhor do que aqueles que nos precederam. O conselho de Paulo é para nos associarmos aos mais velhos, é nessa associação que demonstraremos maturidade, porque ser neófito não se trata apenas de ser novo na fé, mas também de ter pouca experiência na vida.

2. Não se isole

O que causa a impetuosidade também tende a causar o isolamento. Aquela aldeia de lenhadores não era um lugar para exaltação de um, mas para cooperação de todos. Em Provérbios 18.1 está escrito que “Aquele que se isola preocupa-se apenas consigo mesmo e rejeita todo bom senso. Falta sabedoria para aqueles que se isolam. Se você se isola, está distante daqueles que o supervisionam, isso quer dizer que você quer fazer tudo sozinho para ter glória para si mesmo. 

3. Não faça tanto barulho a ponto de não ouvir aquilo que outras pessoas estão falando

Você pode fazer barulho sem abrir a boca. Às vezes, esse barulho superestima quem nós realmente somos, é melhor nos mantermos em silêncio e surpreender os outros.

4. Amole seu machado 

No livro de Eclesiastes está claro que trabalhar sem amolar o machado exige muito mais esforço. Feliz é o homem que adquire conhecimento e acha sabedoria, porém para adquirir tem um custo, isso vem com atenção, comprometimento e envolvimento. Você adquire conhecimento e o Espírito Santo o ajuda a colocá-lo em prática e ele se transforma em sabedoria. A sabedoria é a prática do conhecimento adquirido. Jesus falou que o sábio é aquele que ouve a palavra e a prática.

5. Observe o ambiente produtivo e adeque-se a ele

Se adeque a realidade em que você está vivendo. No ministério você não pode apenas ficar fechado em declarar e crer para chegar, mas você também precisa saber administrar o que chegou. Nós precisamos ser bons gestores daquilo que Deus confiou às nossas mãos.

 

*Trechos da mensagem na Conferência de Ministros Sudeste em setembro de 2021.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA