A Razão da Minha Esperança

Postado em
0

Rafael-1Rafael Keidann

Professor do Rhema Brasil

“Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.” (1 Pedro 3:15b)

Você crê na Bíblia? Crê em Deus? Crê que fomos criados por Deus à sua imagem? Crê que Jesus Cristo veio em carne, morreu em nosso lugar, ressuscitou e abriu o caminho para que nós voltássemos a Deus? Você realmente crê que irá para o céu? Caso responda afirmativamente a estes questionamentos, responda mais um: qual a razão da sua esperança? Por que você crê da forma como você crê? Existem muitas seitas e religiões. Muitas delas ensinam doutrinas completamente opostas à Bíblia. Como saber se você está depositando a sua fé na mensagem correta?

Deus certa vez disse que o Seu povo estava sendo destruído porque lhes faltava o conhecimento (Oséias 4:6a). Por outro lado Jesus disse: “conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32). Mas o que é essa verdade que tem a capacidade de nos libertar? O próprio Jesus nos revelou ao expressar: “eu sou o caminho, a VERDADE e a vida” (João 14:6). Jesus, Ele mesmo, é a própria verdade que nós precisamos conhecer para sermos verdadeiramente livres (João 8:36) e nos livrar da destruição originada pela falta de conhecimento.

A palavra “conhecer[eis]” (João 8:32) é a tradução da palavra grega “ginosko” (γινωσκω). Isso significa que conhecer a verdade [que é Jesus] não é simplesmente um conhecimento superficial, mas um conhecimento profundo, fruto de intimidade e relacionamento. Por isso, precisamos manter a postura do profeta Oséias: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” (Oséias 6:3a RA).

Jesus tinha o entendimento de que sua vida afetava profundamente as pessoas. Logo no início do seu ministério, Jesus usou uma citação do profeta Isaías para explicar o propósito pelo qual ele foi ungido por Deus:

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor.” (Lucas 4:18-19)

Jesus não veio somente para ensinar alguns princípios para que pudéssemos viver melhor na condição em que nós estávamos, mais conformados e contentados com nossas enfermidades, pecados, vícios, opressões, limitações. Ele veio para literalmente transformar nossas vidas! Preste atenção no que o evangelista Reinhard Bonnke escreveu em seu livro “Evangelismo por Fogo”:

“Ele veio libertar cativos; não para renovar as celas das suas prisões ou para torna-las mais agradáveis, com camas confortáveis e televisão de plasma. Ele quer as pessoas fora da prisão. O Evangelho não é renovação, nem decoração e tampouco reforma: é libertação!”

Saber que algo existe é diferente de desfrutar daquilo. Por exemplo, você pode saber que existe uma academia em frente à sua casa, você pode conhecer os horários de funcionamento, pode até ter recebido um mês grátis, mas se você não for até lá e utilizar os aparelhos disponíveis, jamais irá experimentar o resultado possível.

A mulher que sofria de um fluxo de sangue por 12 anos (Marcos 5:25-34), Jairo e sua filha ressuscitada (Marcos 5:35-42), o [ex-]paralítico (Marcos 2:1-12), o [ex-]cego Bartimeu (Marcos 10:46-52), os 10 [ex-]leprosos (Lucas 17:11-19), o [ex-]aleijado de nascença (Atos 3:1-8), a mulher apanhada em flagrante adultério (João 8:1-11), entre muitos outros,todos eles tinham muito clara a resposta para a pergunta: QUAL A RAZÃO DA SUA ESPERANÇA? Eles tiveram contato com Jesus, desfrutaram do Seu amor e poder:suas vidas nunca mais foram as mesmas.

Quando você conhecer a Jesus, de uma forma íntima e profunda, não somente de ouvir falar sobre Ele, mas de andar com Ele, desfrutando de Sua comunhão e, consequentemente, do Seu poder, você estará sempre pronto para responder a qualquer um que perguntar qual a razão da sua esperança.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA