Convicção no coração

Postado em
0

por Gabriel Jasset
*Graduado Escola de Ministros Rhema

Existem momentos em nossa vida que devido às circunstâncias que estamos vivendo, alguns questionamentos podem se levantar e confrontar a verdade da Palavra que está em nossos corações. No entanto, devemos ficar firmes naquilo que o Senhor falou sobre o plano dele para as nossas vidas, uma convicção tão forte que nada possa nos abalar.

Pensando sobre a palavra “convicção” cujo significado é: crença firme a respeito de algo, com base em provas. A Bíblia conta a história de Elias: “(…) um homem igual a nós, sujeito às mesmas paixões” (Tiago 5.17), mas que viu transformações em sua vida e na sua geração, tudo porque ele tinha fortes convicções em seu coração.

Perceba que, naquela época, a situação de Israel era terrível! O rei Acabe havia abandonado Deus e se levantado contra Ele. Se tornou idólatra e levou toda a nação para o mesmo caminho. Casou-se com Jezabel, uma mulher que até hoje é o símbolo da maldade, e seu reinado se tornou tão opressor que até mesmo os fiéis a Deus se esconderam com medo nas cavernas. Somente Elias resistiu e ficou firme na sua fé, correndo risco de vida!

No fim, veremos que houve uma grande transformação: os profetas de Baal foram derrotados, o rei Acabe perdeu sua honra, Jezabel foi devorada por cães e todos se voltaram para Deus. Diante disso, precisamos questionar: o que fez Elias ficar firme? Acredito que a Palavra e suas convicções.

 “Tão certo como vive o Senhor” (1 Reis 17.1).

Precisamos estar convictos do que Deus falou ao nosso coração. Nada pode abalar o que temos dentro dele. O sangue pode dar na canela, pode “chover canivete”, mas o guarda-chuva vai ser de aço para aguentar as circunstâncias e não desistirmos do que Deus falou. Precisamos ser como Paulo que disse: “(…)pois eu sei em quem tenho crido e estou certo de que Ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia” (2 Timóteo 1.12).

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA