Fazendo o bem

Postado em
0

por Jannayna Albuquerque
*Integrante da Coordenação do Rhema

Quando eu penso em misericórdia e compaixão, em ações sociais, me lembro do versículo que sempre utilizo para ministrar para os colaboradores do projeto quando temos reunião.

“E não nos cansemos de fazer o bem que há seu tempo colheremos se não houvermos desfalecido” (Gálatas 6.9).

O versículo já começa com uma admoestação: NÃO SE CANSE.

Quero chamar a atenção para esses dois termos: CANSAR E DESFALECER.

É interessante que toda obra social, toda atitude de fazer o bem, seja ela qual for, dentro de casa, com a família, com amigos, inimigos, com ministros, colaboradores, com os pobres, enfim, todo tipo de estender a mão para manter-se fazendo o bem, exige essas duas coisas, está ligado a essas duas coisas. Para isso é necessário perseverança.

Se a gente não deve se cansar de fazer, significa que existem coisas na caminhada de quem está determinado a fazer o bem que fará aquela pessoa ficar cansada. Existe realmente uma oposição ao se fazer o bem. Por quê? Porque Satanás, que é o príncipe desse mundo, é o autor de todo mal. Ele não tenta ser mal, ele é o mal. Assim como Deus não tenta ser amor, Ele é amor.

Então, toda vez que qualquer um de nós tenta ser luz e se impor para fazer aquilo que é realmente bom, haverá coisas que se levantam para que essa pessoa se canse no meio do caminho. Por isso o texto já começa exortando: NÃO SE CANSE.

Ele não diria isso se não houvesse uma necessidade real de manter a perseverança, de colocar força, de forçar a barra. É aquele que bate estacas no início da obra, que abre o caminho ou que, pelo menos, se mantém naquela posição sem ser alterado. Vão acontecer coisas que nos cansarão, eu digo que é uma tentação para que você se canse. Mas não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo colheremos se não tivermos desfalecido.

Cansar e desfalecer são duas coisas interligadas. Uma é consequência da outra, porque eu me canso, desfaleço.

Existe uma oposição real, quando um indivíduo quer fazer o bem. Acho isso muito interessante, porque uma coisa que percebo é que se envolver em fazer o bem, através de obras sociais, está tendo muita visibilidade no mundo, não estou nem falando da igreja. Mundialmente isso é bem-vindo, é bonito, dá ibope, visibilidade, atrai a simpatia das pessoas.

Todo mundo gosta de um ator que mantém um orfanato, de um famoso que tem um asilo, de uma igreja que dá um sopão de madrugada aos pobres. Isso cai na graça do povo e tem que cair na graça mesmo, porque no dia que isso for resistido, que não for visto, obviamente, como uma coisa boa, então, a igreja já deve ter saído daqui da terra. Até porque nem existirá mais bem nenhum no mundo, aí a situação será grave. Essas coisas têm que serem vistas com bons olhos mesmo.

Só que, às vezes, no afã de receber essa aceitação, de ser elogiado, de ter o seu nome aparecendo e de ser bem visto pelas pessoas, alguns têm se envolvido no serviço social com essa finalidade. Daí, quando elas começam a lidar com isso que diz o versículo diz, com as oposições que virão para cansá-las e desfalecê-las, elas não suportam. Isso acaba sendo uma triagem natural. De quem realmente estava e por qual motivo estava fazendo o bem.

“Acautelai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens com a finalidade de serdes vistos por eles. Doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste” (Mateus 6.1).

Esse é outro versículo que serve de vacina para os colaboradores que trabalham comigo, e serve para todos nós que somos envolvidos em obras sociais. Ele não disse que a gente não deve exercer a nossa justiça diante das pessoas, que tudo o que a gente for fazer, em benefício dos outros, tem que ser escondido, para ninguém ver e nem saber. Não é isso. Ele está dizendo para você observar o seu coração e julgar a si mesmo, porque se você o fizer não será julgado. 

E avalie se todo tipo de justiça, que você exerce, não está sendo com a finalidade de ser visto (porque as obras do nascido de novo são obras de justiça), porque se quisermos ser vistos, o único aplauso que teremos será das pessoas que estão nos vendo. Por isso, a Bíblia diz que aquele que vê em secreto nos recompensará.

Portanto, toda pessoa envolvida em obra social deve avaliar o seu coração com base nesse versículo. Porque tem gente que realmente se envolve no social pelo ibope que o social traz perante os olhos das outras pessoas, quando, na verdade, o que realmente importa é agradar a Deus.

2020 está acabando!

NÃO SE CANSE DE FAZER O BEM SEMPRE!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA