Supérfluo ou essencial?

Postado em
0

por Leandro Machado (Bauru-SP)
*Pastor na Igreja Verbo da Vida 

Você está pronto para aumentar a proporção do que Deus está fazendo com você? Quero começar lhe perguntando: o que é essencial e o que é supérfluo na vida do cristão?

Quando falamos sobre superficialidade, tratamos de algo que pode ser descartado e não fará falta. Segundo o que Cristo nos orientou, entendemos que o mover do Espírito não é supérfluo na vida do cristão, mas está na lista dos itens essenciais. Vamos ler o Evangelho de Lucas 24.49“E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder”.

Jesus está trazendo uma orientação para pessoas que passaram três anos e meio, em média, ouvindo os Seus ensinamentos. Eu acredito que os discípulos, que estavam ouvindo diariamente os ensinos de Jesus, estavam em um nível de conhecimento muito maior do que as demais pessoas. Porém, havia algo que eles ainda precisavam, algo que era essencial: o revestimento de poder pelo Espírito Santo.

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1.8).

Jesus disse que, para que aquelas pessoas pudessem ser como Ele é, era necessário o revestimento de poder para que, assim, elas pudessem ser testemunhas fidedignas.

Você precisa fluir no Espírito, tanto quanto conhecer a sã doutrina. Esses dois itens são igualmente essenciais. Nós, como seres humanos, somos muito bons em nos adaptarmos mesmo a condições de escassez. No Congo, temos a maior quantidade de pessoas que passam fome e sobrevivem com o mínimo de calorias. Um homem precisa de 1.800 a 2.000 calorias para viver, porém, as pessoas no Congo vivem com muito menos do que isso. O que quero dizer com isso? Quero dizer que fomos chamados para transbordar e não viver com o mínimo para sobreviver.

Vamos manifestar algo poderoso, transbordando do mover do Espírito. Quando penso em rio, penso em abundância, em uma correnteza tão elevada que você é capaz de ser levado por ela. O mover no Espírito é essencial na nossa vida e não podemos cortá-lo dela, mas deixar o fluir das Suas águas em nós.

“Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual, a fim de que sejais confortados; Isto é, para que juntamente convosco eu seja consolado pela fé mútua, assim vossa como minha” (Romanos 1.11-12).

Na carta aos Romanos, Paulo estava querendo ir para dar. Ele tinha consciência de que não iria para receber, mas para transbordar. A manifestação do Espírito vai crescer à medida que a nossa expectativa no Seu mover vai crescendo.

Se você nasceu de novo, é você quem vai colocar o próximo paralítico para andar.

Tudo começa com uma expectativa e, se entendemos que isso não é essencial, vamos começar a esfriar e, quando percebermos, estaremos gelados. O abandono acontece quando começamos a nos acostumar a viver como crentes frios. Isso não acontece do dia para noite, mas aos poucos. Porém, Deus nos chamou para irmos além e temos que entender que para isso acontecer é necessário perceber o que pode e precisa ser descartado, assim como o que precisa ser praticado.

“Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus. E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro. Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados” (I Coríntios 14.26-31).

Aqui está sendo falado sobre a expectativa de Deus para a Igreja. Quando nos juntamos, existe abundância dos dons e do mover do Espírito. Você precisa acordar com expectativa para ir ao culto e para se mover nos dons de cura ao sair de casa. Levante-se com uma expectativa intensa!

Onde existe expectativa existe fé e onde a fé está, existe o mover do Espírito. Eu oro por dias onde teremos filas de espera de tanta gente desejando o fluir no Espírito! Paulo estava falando para a igreja de Corinto para ter calma no mover, em razão da alta expectativa da igreja em mover-se nos dons. Eles estavam transbordando!

Existem algumas coisas na nossa vida que simplesmente acontecem, porém em grande parte delas é necessário um estímulo da nossa parte. O segredo das coisas acontecerem é você mesmo ser o estimulador, orando em línguas, adorando a Deus com louvores, enchendo-se do Espírito até “a tampa” (como já ouvi no Nordeste). Imagine o dia em que você, ao invés de dar um “bom dia”, vai estar se movendo em profecia! Como isso acontece? Não ficando com o “carro na reserva”, mas enchendo-se do Espírito diariamente, entendendo que isso é essencial.

Somos um povo que pulamos, corremos, pregamos, ensinamos e também somos do mover do Espírito.

É através da fé que nos movemos nos dons. A fé não é uma condição de espera, mas de movimento. Deus tem expectativa de que a nossa vida seja nesse estilo de vida de fé e mover durante todo o tempo. O momento de música e a ministração são uma parte do que Deus espera do todo. Existem homens e mulheres cheios do poder de Deus e Ele quer usar essas pessoas.

Às vezes, deixamos de nos mover nos dons do Espírito por causa do medo de errar e da timidez. Você precisa perdê-los!

Não se trata do quanto você é bom, mas do quanto Ele é bom e pode fazer através de sua vida. Aquilo que antes você via outras pessoas fazendo, você se verá fazendo também. A pergunta é: você quer isso? Porque se você quer, você pode fazer! Você precisa crer e, então, Aquele que “é” (realmente) começará a fazer.

Talvez você confie mais em você do que no Senhor, mas quando algo chega e você tem que dar o primeiro passo, você pode se sentir inseguro. Porém, se você exerce a fé para pisar onde ainda não existe chão visualmente, o sobrenatural acontece. Você pode se perguntar: e se eu errar? No meio do seu caminho de crescimento, pode ser que você cometa equívocos, mas não é porque essa possibilidade de erro exista que você não se moverá.

O medo de errar não pode impedi-lo de se mover, porque isso faz parte do crescimento. Pedro foi aquele que até errou, mas ele estava entendendo o que era essencial para a sua vida. Teve uma hora que ele, mesmo tendo sido repreendido quando errou, levantou sua voz em meio ao mover do Espírito e três mil homens se converteram ao Evangelho.

Chegou o tempo de se abrir para receber do Espírito para, assim, dar e transbordar. Comece a aumentar as águas dentro de você e acredite que pode ser hoje o dia em que sinais vão se manifestar através da sua vida.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA