A vontade de Deus para curar

Postado em
0

por Caroline Montenegro 

*Diretora do Centro de Cura Rhema em Campina Grande (PB)

No livro de Gênesis, vemos Deus criando o homem e dando-lhe domínio. No jardim, Deus dá instruções a Adão e Eva a respeito das consequências de comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Eles, contudo, desobedecem a Deus e comem do fruto e a partir de então, a morte entrou no mundo. Deus nos dá livre arbítrio para tomarmos nossas decisões, por isso Deus deu a opção de escolha para Adão e Eva.

“E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida” (Gênesis 3.17).

“E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero” (Lucas 4.6).

Muitas vezes, questionamos a bondade de Deus, e não entendemos porque há maldade e enfermidades no mundo.

Entendemos através do texto acima que, ao pecar, o domínio e autoridade que pertencia ao homem foi transferido para o diabo, por isso há tanta maldade no mundo. Tudo de ruim que existe no mundo vem do diabo.

Deus não usa as ferramentas do diabo para ensinar aos seus filhos.

Jesus veio restaurar nossa comunhão com Deus. Tudo o que Jesus experimentou na terra foi para revelar a vontade de Deus que é saúde. Se precisamos de cura, precisamos estudar o que a Bíblia diz a respeito de cura.

Em João 14.6 está escrito: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

Jesus se movia por compaixão. Deus não deseja que seus filhos fiquem enfermos. A compaixão que Jesus tinha era a compaixão do Pai. Não devemos ficar dependendo do natural, de diagnósticos médicos, precisamos ficar com a Palavra, declarando a Palavra. Nos quatro evangelhos, vemos Jesus se movendo em cura. Deus pode e quer que andemos em saúde divina.

“A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto” (Provérbios 18.21).

A Palavra é o remédio que precisamos para ficarmos saudáveis. Aquilo que falamos traz vida. Doença não nos beneficia em nada. Temos a Palavra, mas precisamos agir em cima da Palavra que temos.

“Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado. Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso.

Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação. Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias?

Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado. Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado” (2 Reis 5.10-14).

Existe um caminho de obediência e perseverança. Fique firme até o fim. Enfermidade não é a vontade de Deus, fique firme até o fim.

Uma atitude de fé vai transformar nossas vidas e vamos nos encontrar com a vontade de Deus.

E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.

E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho” (Marcos 10.47-52).

Jesus veio para colocar o mundo nos eixos novamente. Jesus veio para mostrar às pessoas que eram rejeitadas que elas tinham um Pai.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA