Verbo FM

A aprovação de Deus

Janielle Medeiros
Graduada da Escola de Ministros Rhema

Devido a um sistema de crenças equivocadas, nos afastamos de Deus, sem entender Sua graça e quem Ele realmente é.

Muitas pessoas presas na armadilha de buscar a aprovação dos outros por medo de rejeição, inadvertidamente, replicam esse comportamento com o Espírito Santo, baseando-se em seu desempenho. Aqueles que vivem nesse ciclo têm dificuldade em ser gratos, pois a gratidão nos aproxima de quem nos agraciou. Essas pessoas ficam presas em preocupações e culpa, gerando ansiedade, e têm dificuldade em se aceitar, buscando a perfeição de forma irrealista. Por medo de ser evitado, acaba se isolando, num ato egoísta e doloroso.

Porém, há um aspecto positivo nessa situação: toda essa complexidade aponta para a solução na graça de Deus. Somos aceitos em Cristo Jesus (Efésios 1.6). É hora de confiar na Palavra de Deus, não nos nossos sentimentos. Permanecer em comunhão com Deus significa obedecer à Sua voz e aos Seus princípios, sem desistir quando falharmos. Ele não nos salvou desavisadamente, nem nos julga pelo nosso desempenho, mas, sim, pelas nossas intenções. Não somos autossufientes; precisamos da salvação. Não precisamos ser perfeitos; necessitamos da graça de Deus.

Podemos nos amar, nos aceitar e seguir livres sendo quem fomos chamados para ser. Na verdade, o que Ele espera de nós é exatamente que O adoremos sendo quem somos e refletindo a Sua glória. Imagina a liberdade que um pássaro tem, voando alto e cantando. Ele está adorando ao seu Criador, livre de preocupação e sendo excelente no que ele faz.

“Antes da criação do mundo, Deus já nos havia escolhido para sermos dele por meio da nossa união com Cristo, a fim de pertencermos somente a Deus e nos apresentarmos diante dele sem culpa. Por causa do seu amor por nós. Deus já havia resolvido que nos tornaria seus filhos, por meio de Jesus Cristo, pois este era o seu prazer e a sua vontade” (Efésios 1.4,5).

Joyce Meyer, em um de seus livros, fala sobre como nosso desejo de aprovação só pode ser realmente satisfeito quando recebemos a acessibilidade e a aprovação de Deus. A vida não é um jogo de xadrez, como se devêssemos nos mover após a aprovação de uma outra pessoa. Não é esse o plano de Deus!

Precisamos renovar nossa mente para pensar e agir de forma diferente e desfrutar do relacionamento maravilhoso que a graça de Deus nos oferece. Jesus se relacionava com aqueles rejeitados pela sociedade, mas que tinham sincero desejo de acertar! A boa notícia é que a graça nos capacita a descansar em nossas falhas e a andar no Espírito.

Quando Jesus encontrou a mulher samaritana, Ele buscou se relacionar com ela, demonstrando Sua graça e amor. Ele revelou o coração do Pai e Sua iniciativa em nos querer perto, com todas as nossas imperfeições. Daí a nossa motivação não é mais baseada no desempenho, mas na motivação do coração, conforme a vontade de Deus revelada em Sua Palavra pelo Espírito Santo.

Portanto, somos livres para nos relacionarmos com Deus através de Jesus e permanecermos assim por toda a eternidade, confiando em Seu desempenho e substituições por nós na cruz. Hebreus 4.16 nos convida a nos aproximarmos do trono da graça para sermos tratados com amor, a fim de nos tornarmos nossa melhor versão. É nossa responsabilidade mudar nossa perspectiva e nos identificarmos com Cristo, posicionando-nos como a justiça de Deus. Ele já fez a Sua parte; agora, cabe a nós permanecermos na posição que Ele nos colocou: em Seus braços de amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados