Verbo FM

Dracmas perdidas em casa

thadeu e rita
Thadeu e Rita Borba
Pastores auxiliares da Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande

Estamos dando continuidade ao tema da revista do mês de julho onde falamos sobre a passagem de (Lucas 15:8-9) e vimos que uma mulher perdendo uma dracma, empreenderia cinco atitudes para encontrar a moeda pelo valor que ela representava em sua vida. Eis a pergunta: Quais os valores que estão perdidos dentro da sua casa?

Precisamos nos despertar e nos esforçarmos para fazermos a nossa parte. Devemos analisar nossa vida, nosso casamento, nossa família e valorizar em primeiro lugar, aquilo que perdemos dentro dos nossos relacionamentos familiares. Assim, a seguir, confira as cinco atitudes para podermos reencontrar alguns valores que ao longo da nossa caminhada vão sendo esquecidos e desaparecem deixando muitas vezes lacunas e até feridas em nossa vida e em nossos familiares.

1ª) Acendendo a candeia: Jesus ordena que devemos ser luz no mundo, para sermos exemplo. A mulher buscou mais luz por que havia falta dela… Não há como encontrar algo no escuro. Trazer a luz é expor o que está oculto. Que luz é esta que nos auxilia nesta busca? É a ação reveladora do Espírito Santo. Mais do que um auto-exame nas horas de conserto precisamos aquietar-nos perante o Senhor, e deixá-lo falar em nosso íntimo. Se o relacionamento entre pais e filhos não está bem é porque os pais não estão acendendo a luz. Não estão dando conselhos do Senhor ou não estão sendo exemplo de vida para os seus filhos. Seu filho precisa ver suas ações, antes de ouvir seus conselhos. Seja luz para os seus filhos e os instrua no Caminho…

2ª) Varrendo a casa: A sujeira que estava nessa casa escondia a moeda. O mesmo acontece conosco! Muitas vezes expomo-nos demais a este mundo e permitimos que seus conceitos entrem em nosso lar e no nosso coração. E isto, às vezes, é pela mídia, não devemos pôr coisa abomináveis diante dos nossos olhos… Ou por meio de pessoas, as más companhias corrompem os bons costumes… Mas, o fato é que quando a sujeira do mundo entra, esconde de nós aquilo que temos perdido. Se quisermos reencontrar precisamos livrar-nos da sujeira que entrou. Limpar a sua boca para produzir novas palavras: Pv. 18:21 – A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto. Varrer seu tempo para dar mais tempo a família. Varrer sua mente, com a renovação pela Palavra de Deus. Varrer seu coração; Hebreus 12:14,15 – Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados.

3ª) Procurar com diligência. Significa um cuidado ativo ou urgência em fazer alguma coisa, empenhar-se com zelo. A mulher da parábola empreendeu uma busca diligente e dedicada, ela teve disposição! A diligência tem haver com qualidade da busca. Se quisermos algum tipo de restauração em nosso lar, temos que nos empenhar nisto. No livro de Provérbios 12:27 diz que o bem precioso do homem é ser ele diligente. Podemos ver também: Pv. 21:5 – Os planos do diligente tendem à abundância. O apostolo Paulo escreveu para Timóteo: Sê diligente, para que o teu progresso seja manifesto a todos (1 Tm. 4:15).

4ª) Buscar até encontrar. Quando examinamos sua procura, vemos que a mulher não foi apenas diligente, foi também perseverante. Ela não parou de buscar enquanto não encontrou. A perseverança tem tudo haver com a duração. Precisamos tanto da perseverança quanto da fé.

Não devemos nos conformar nem ficar paralisados com as perdas. É hora de: empenho, dedicação e determinação. Antes de perder mais uma dracma, procure logo a que se perdeu. Peça a Deus discernimento quanto as suas ações.

5ª) Dar testemunho do que Deus tem feito em nossas vidas e em nossa família. Assim que reencontrou o que havia perdido a mulher reuniu suas amigas e vizinhas para se alegrarem com ela. Quando reencontramos algo que foi perdido ou que o diabo tentou roubar de nossas vidas ou em nossos relacionamentos devemos deixar extravasar e transbordar a alegria pública.

O testemunho de restauração sempre animará e levantará outras pessoas, especialmente aquelas que estão iniciando a sua busca.

– É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.  (II Coríntios 1:4)

Tudo o que Deus nos dá deve ser compartilhado com os outros. No evangelho de Mateus, no sermão do monte, Jesus fala para os discípulos: Vós sois o sal da terra; vós sois a luz do mundo; vossa luz deve brilhar diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Assim que você resgatar aquilo que havia perdido estará debaixo da comissão de torná-lo público, com motivo de se alegrar e de levar regozijo as pessoas que possuem as mesmas necessidades que você tinha. “Deus é muito bom!”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!