Verbo FM

Edificar pessoas

Marcelo Roxo
Pastor da Igreja Verbo da Vida em Madri, Espanha

Há uma frase do Ap. Guto que me impactou: “Não utilizamos as pessoas para edificar um ministério. Usamos o ministério para edificar as pessoas”. E eu vou usar essa frase de uma forma pessoal: Eu não utilizo pessoas para ser levantado como líder, eu utilizo a minha liderança para levantar pessoas.

Há uma frase de John Maxwell que diz: “Grandes líderes não são aqueles que impõem a sua autoridade, mas sim os que influenciam pelo exemplo”.

Hoje, se fala muito sobre ser um “líder lean”, aquele que não obriga, mas dá o exemplo primeiro. Vamos falar sobre ser o exemplo para edificar pessoas. Às vezes, nós utilizamos submissão e autoridade para dizer às pessoas que elas precisam se submeter a nós. No entanto, eu como líder não me submeto a ninguém, não dou o exemplo primeiro. Então, eu cobro do outro aquilo que eu não faço, aquilo que eu não consigo fazer.

“Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles” (Mateus 20.25).

Neste texto, em outra versão, encontramos a palavra “oprimir”, e ela significa: exercer pressão forte sobre, pressionar, causar aperto, pressão, ou esmagamento em, apertar.

Então, Jesus está dizendo que no mundo o líder te pressiona, te aperta, mas ele afirma no verso 26 que não é assim entre nós.

“Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal” (Mateus 20.26).

Se nós nascemos de novo, o nosso exemplo de liderança não pode ser mais assim. Em Cristo, o tipo de liderança que oprime não é mais aceitável. E Jesus esclarece mais no verso 27 e 28.

“E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mateus 20.27-28).

Jesus estabelece uma liderança não somente como algo para receber, mas também como algo para entregar. Liderança e serviço. Uma das coisas que a liderança faz é servir as pessoas, edificá-las, confiar nelas.

Eu posso dizer “você precisa me honrar”, mas eu não honro primeiro. Porque eu só recebo o que eu dou. Se eu entregar para o outro desonra e impor honra, eu não vou recebê-la de coração, eu vou receber só como maquiagem.

“No dia seguinte, João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos; e, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus. E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus” (João 1.35-37).

João não diz nada aqui que impeça as pessoas de seguirem Jesus, um outro líder, pelo contrário. Eu nunca vi uma ovelha na coleira. A Bíblia diz claramente que a ovelha ouve a voz do seu pastor, mas quando a ovelha recebe carinho, recebe cuidado, faz a tosa, e o pastor a leva a bons pastos, nenhuma outra voz vai conseguir afastá-la dele. Mas, tudo aquilo que eu tentar pressionar é capaz de escapar. Edificar pessoas é amar, honrar, levantar, acreditar nelas. Sabe, eu não acreditava em mim, mas alguém acreditou. Então, eu vou seguir esse exemplo de acreditar nas pessoas, sem medo da mágoa, sem medo de sofrer alguma coisa, porque o meu papel como líder é continuar amando.

“Ora, antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim” (João 13.1).

Jesus não descartou esse homem, mas Ele amou até o fim.

Sabe aquela história da mulher que foi surpreendida em adultério? A trouxeram até Jesus, falaram do pecado dela, pegaram as pedras, e Jesus disse: “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”. E os mais velhos foram os primeiros a largar as pedras, e porque eles fizeram primeiro isso influenciou até os mais novos. Então, o meu exemplo influencia as pessoas, a maneira como eu me comporto vai influenciar para que as pessoas se aproximem de Deus ou se afastem.

“E, acabada a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse, Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus e ia para Deus, levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se. Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, tu lavas-me os pés a mim? Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo. Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça. Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos. Porque bem sabia ele quem o havia de trair; por isso disse: Nem todos estais limpos. Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes” (João 13.2-17).

Se você o conhecimento do que é edificar pessoas e pratica isso, se multiplica e influencia a outros. Existem muitos líderes que têm ciúmes do outro, do que os outros estão fazendo, da quantidade de pessoas que o outro tem. Sabe que no dia de Cristo nós não seremos julgados pelos números, mas pela nossa fidelidade?

É maravilhoso ver um líder usando da sua influência para capacitar e influenciar pessoas. Porque se eu falar de honra, mas eu não conseguir me ajoelhar para servir o outro, eu estou impondo algo no outro, mas quando eu falo de honra com joelhos no chão e servindo o outro, eu influencio pessoas a servirem de forma ainda mais excelente.

“A verdadeira liderança é conquistada pela influência, não pelo poder.”

Eu não conheci o Pr. Bud pessoalmente, mas pelo que eu escuto dele percebo que era um homem que servia. E aí eu penso em um exemplo, como um dominó em que a primeira peça dá o impulso (exemplo) e todas as outras seguem. Nós estamos em um ministério em que as pessoas servem os outros, não são isso, elas amam servir.

Se eu não me alimentar das mesmas coisas, e seguir exemplos de outros que só usam da sua influência para alimentar seu ego, eu vou reproduzir isso na minha igreja, no grupo de pessoas que eu lidero.

Utilize aquilo que você tem como influência, como cargo, autoridade, para edificar pessoas, para levantá-las. Eu ouvi uma vez do meu avô que “eu quero que você siga o meu exemplo para ir mais longe do que eu fui”. Mas e se eu não dou um bom exemplo, como fica essa afirmativa?

Você é um líder, edifique as pessoas. Dê o primeiro exemplo. Não é somente dizer “faça”, cobrar ou somente dizer que o seu liderado precisa lhe servir, honrar ou até mesmo dizer que precisa chegar no horário, se você não dá isso primeiro.


 

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!