Verbo FM

Fortalecendo a comunhão com Deus

denize
Denize Santos
Graduada do Rhema em Belo Horizonte-MG

“Fortalecendo a comunhão com Deus em meio a vida agitada”

“E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” (Lucas 10:41-42)

Nessa passagem a maioria de nós se identifica facilmente com Marta, mas logo após nos sentimos culpados, porque algo em nós anseia ser como Maria. Como tudo na vida, essa área também precisa de equilíbrio, e para isso precisamos estabelecer corretamente as prioridades. Jesus mesmo apontou o que era prioridade e encontramos na bíblia outras dicas sobre isso também.

De acordo com I Ts 5.23 “Espírito, alma e corpo devem ser mantidos irrepreensíveis” isto nos mostra que mesmo com tantas ocupações diárias, não podemos esquecer de quem somos por dentro. O relacionamento com Deus deve estar em primeiro lugar, e uma das bases que sustenta esse relacionamento é a oração. Quando estamos agitados e ansiosos com tantas ocupações, facilmente nos esquecemos do Senhor. Entretanto, percebemos um incrível resultado quando desaceleramos um pouco e separamos um tempo para orar. Mesmo tendo, aparentemente, bons resultados, essa não é a melhor forma para agirmos, não podemos passar nossos momentos com Deus em oração apenas quando temos vontade ou estamos passando por alguma aflição – oração não é botão de emergência.

Precisamos ser constantes, seguindo exemplos bíblicos de pessoas que separavam um tempo para orar, mesmo sendo produtivas e ocupadas. 1 Co 14.15 Paulo fala sobre sua oração; I Tm 2.1 nos admoesta sobre a importância da oração e Jesus, entre outras vezes, também nos ensina em seu momento de oração (Mc 1.35). Precisamos deixar de lado a preguiça (muitas vezes disfarçadas de “muitas ocupações”) e orar constantemente, para isso basta apenas boa vontade e atitude de nossa parte para investir um tempo do nosso dia nesse propósito.

Sabemos que não é preciso entrar na presença de Deus para orar, o que precisamos é não ignorar Sua presença enquanto desenvolvemos nossas atividades (I Tm 2.8). Em Efésios 1.11,12 vemos que fomos criados para louvor do Senhor e em Efésios 2.10 que fomos criados também para realizar as boas obras que ele preparou de antemão para que andássemos nelas. Deus deseja que sejamos parceiros em seus propósitos. As nossas obras ou trabalhos não devem ser motivos de nos afastar do Senhor, devemos fazê-los como prova de gratidão por termos sido alcançados por tão grande amor.

Em Lucas 10.27 Jesus mostra para um mestre da lei o que era necessário para viver: amar a Deus e ao seu próximo. Quando oramos, demonstramos nosso amor a Deus e quando servimos as pessoas demonstramos nosso amor por elas. Conseguiremos equilíbrio quando vivemos as duas vertentes. Todo nosso esforço ou ato de serviço no trabalho, em casa ou na igreja, deve ser feito com bondade, amor e dedicação sem a intenção de simplesmente fazer um favor ou receber a recompensa. Que nossa motivação seja baseada em Cl 3.23,24 “Tudo que fizermos deve ser feito de todo coração como que para o Senhor”. Assim nosso esforço não será um trabalho cansativo sem devoção a Deus. Que você seja encorajado a orar com mais fervor e que as obras sejam um ato de amor.

 

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados