Verbo FM

A importância dos relacionamentos

ricardo austregesilo
Ricardo Austregésilo
Pastor auxiliar da Verbo da Vida na Zona Norte em Recife -PE.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” (Gênesis 1.26)

O primeiro relacionamento que vemos na Bíblia é entre Deus e o homem. Contudo, houve a queda do homem, que pecou, e perdeu esse relacionamento. Então, veio Jesus e reaproximou o homem de Deus.

Em Gênesis 2, Deus diz que não era bom que o homem estivesse só. Então, criou a mulher, e esse era o segundo tipo de relação visto na Bíblia.

“E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,” (Marcos 10.29)

Quando passamos a ter um relacionamento com Deus, há multiplicação, não ficamos só, passamos a viver em unidade com irmãos.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Marcos 16.15-18)

“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” (I João 4.20)

O IDE tem a ver com relacionamentos. Esses relacionamentos entre homens está diretamente ligado à nossa relação com o Senhor. É desejo dEle que andemos unidos.

“Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos; E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos; E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Então o Senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida. Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves. Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia. Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.” (Mateus 18.23-35)

Tínhamos muitos pecados, e o Senhor de todos nos perdoou. Assim devemos fazer com o nosso próximo, perdoar assim como Cristo nos perdoou. Relacionamentos para Deus é algo muito sério. Onde há unidade, há crescimento!

“Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, se a sua Rocha os não vendera, e o Senhor os não entregara?” (Deuteronômio 32.30)

Quando existe unidade, o Senhor ordena benção! Quando há mais de um, o negócio não só soma, mas multiplica.

Deus abomina aquele que semeia contenda entre irmãos, porque o desejo dEle é que estejamos unidos em amor.

Os relacionamentos conjugais podem ser muitas vezes divididos nas quatro estações do ano. Muitos casais querem desistir por não saberem passar por elas. Eles não perseveram! E esse é o motivo de tantos relacionamentos não durarem, porque nessas estações e fases menos aquecidas procuram outro verão em outras relações. Mas, aqueles aliançados primeiro com o Senhor, perseveram e usam da graça para viverem cada fase juntos.

“Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.” (1 Pedro 5.8,9)

O diabo fica ao nosso derredor, buscando uma brecha para entrar. Quando nos afastamos do Corpo de Cristo, da igreja, quando estamos só, nos tornamos presas fáceis para ele. A unidade nos fornece uma rede de proteção. Juntos somos mais fortes.

Quando nos interessamos em estar disponíveis para ajudar os outros, obtemos amigos, atraímos pessoas e seremos supridos!

Adão que quebrou o relacionamento com Deus, mas foi Jesus que veio e restabeleceu de volta essa unidade.

Assim devemos fazer, não devemos esperar que aqueles que nos machucaram venham até nós e consertem de volta a comunhão entre nós, mas devemos ir, dar a outra face e restabelecer relacionamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!