Verbo FM

Marta e Maria

priscila
Priscilla Carneiro
Graduada na Escola de Ministros em Recife-PE

 “Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o em sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Marta agitava de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado servir sozinha? Ordena-lhe que ajudar-me. Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas preocupada e inquieta com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário, ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte e esta não lhe será tirada.” (Jo. 10:38-42)

Acredito que a maioria dos cristãos conhece a história acima, quem sabe já ministrou baseada nela e em suas várias vertentes, mas nesse primeiro texto quero destacar o SERVIÇO!

 É impressionante ver como Deus tem levantado tantos homens e mulheres com os mais variados ofícios, dons e talentos para a Sua obra, e não é de se admirar, afinal de contas, a obra é dEle e Ele é o maior interessado em vê-la cumprida e bem realizada. Porém, o que infelizmente muitos de nós temos nos esquecido é que Ele quer muito mais os nossos corações aos nossos ofícios.

O prazer dEle está em corações rendidos e não em mãos cheias de serviços. É certo, e não quero em nada diminuir o valor daquilo que fazemos para Ele, ao contrário, mas é tão triste ver em nosso meio, tantos de nós preocupados e super valorizando patentes e títulos quando o que mais vale é o sermos filhos.

Na passagem de Marta e Maria, a casa era de Marta, ela tinha que receber bem, organizar tudo, afinal não era qualquer pessoa que ela estava recebendo, era o Mestre. Contudo, a ocasião pedia que fosse entregue ao Senhor não o ofício, mas o tempo, o coração, a rendição.

Nossos ofícios só serão bem-sucedidos se nossos corações estivem completamente rendidos, e isso acontece a partir de uma vida de busca , comunhão e intimidade diárias com Deus. Precisamos aprender a discernir o tempo e o modo até mesmo para aquilo que fazemos para o Senhor.

Jesus não desvalorizou o serviço de Marta, mas priorizou o coração de Maria. Marta foi tomada de agitação por conta das ocupações e, na verdade, não é o muito fazer que importa para Deus, mas sim, fazer EXATAMENTE o que LHE agrada. Lembram de Caim e Abel? Não é simplesmente ofertar, mas é ofertar EXATAMENTE o que Deus quer!

Temos que aprender que no que diz respeito a serviço, o fato de alguém fazer e ser reconhecido por causa disso não pode despertar em nós ciúme, inveja ou pensamentos do tipo: ” Mas, eu também estou fazendo! ou Eu estou fazendo mais”! Foi exatamente isso que Marta fez no versículo 40, e ainda achando pouco, foi reclamar com Jesus contra a irmã. (Pare, feche a boca e não a julgue! Quantos de nós já não fizemos isso ao menos uma vez?!).

Não podemos querer mostrar os nossos acertos apontando os erros dos nossos irmãos ou das pessoas em geral, dessa forma, nos tornamos tão errados quanto eles. Precisamos aprender a promover uns aos outros ao invés de apontarmos e julgarmos. Deus sabe ser Juiz, queridos! Por outro lado,não se engane! Sempre existirão aqueles que estarão mais perto da liderança, quer por afinidade, quer por direção, isso é natural, não tem problema nenhum nisso. O problema está em nós pararmos por conta disso. Fique atento! Guarde e proteja seu coração contra esse tipo de sentimento!

Mas, atenção, o contrário também é verdadeiro. Não é porque meu irmão não está fazendo a parte dele que posso deixar de fazer a minha parte. Quem disse que todos nós temos que fazer as mesmas coisas, do mesmo jeito? Ele concedeu dons (plural) aos homens e cada um recebeu dEle seu próprio dom. O nosso Deus possui uma multiforme sabedoria, várias maneiras de atuação e nós, Seus filhos e servos, devemos aprender a fluir de acordo com aquilo que Ele propõe para nós como Corpo, mas também como indivíduos. Façamos a nossa parte e paremos de olhar a vida dos outros pela ótica errada, da carne e da alma. Se é para olhar a vida dos outros que seja para imitar os acertos e não para apontar e julgar os erros. Seremos recompensados por fazermos o que Deus espera que NÓS façamos.

 É tempo de olharmos menos para o serviço e olharmos mais para os nossos corações. Cada coisa tem seu valor e lugar específico. Gosto muito e tenho aprendido demais com uma frase de um grande homem de Deus: “Poderíamos fazer muito mais se não nos importássemos com que vai levar os créditos”!

Pensemos nisso e sejamos abençoados enquanto fazemos a nossa parte na Sua grande obra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!