Verbo FM

Nove chaves para a transição

Tony McKinnon
Diretor-adjunto da Alumni e da Associação Ministerial Rhema, nos Estados Unidos.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3.1).

As coisas na terra têm uma estação própria. Olhe para a natureza, as árvores frutificam numa estação específica. No ministério, existem planos, programas, coisas que desenvolvemos de maneira natural, na estação certa. É como uma prateleira da vida, com o momento correto para pegar o que está ali disponível. E, em conjunto a isso, os propósitos divinos também têm seus tempos.

Pensar de maneira temporária e processar, à luz da realidade temporal, é algo exclusivo da humanidade. Os animais não processam o tempo dessa forma; Deus existe até mesmo fora do tempo, mas para que Ele consiga desenvolver coisas em nossa vida, Ele tem que interagir conosco nesse fluxo temporal.

Então, tudo tem uma estação, todo propósito tem o seu tempo designado, e a vida em si já representa uma jornada constante. A vida no Reino de Deus está sempre em mudança; é um processo de deixar o velho para trás e abraçar o novo: crescimento, mudança, processos.

No que se refere ao tempo e às estações, da forma como Deus as percebe, no Novo Testamento, existem três palavras gregas utilizadas para o tempo, e isso nos mostra a forma como Deus enxerga o tempo e como Ele trabalha conosco nesse aspecto.

No ocidente, vemos o tempo de uma forma diferente; percebemo-lo como algo linear: nascemos, crescemos e seguimos em frente a partir daí. Mas Deus não vê o tempo dessa maneira. Para Ele, o tempo é cíclico; Deus nos desenvolve em ciclos. As coisas naturais também nos mostram isso; nosso ano se completa em quatro estações e, ao final dessas quatro, recomeça, e vemos que avançamos em ciclos.

A boa notícia é que, em Deus, permanecemos conectados a Ele, e, se perdermos uma oportunidade, talvez Ele nos traga outra vez; apenas permaneça fiel. Nas Escrituras, vemos isso de várias formas: a palavra “cronos” simplesmente se refere ao processamento geral do tempo, o tempo cronológico.

As Escrituras também trazem outras palavras: “kairos”, o tempo certo, pontual, estratégico, o agora. É quando a porta se abre naquele momento e apresenta uma oportunidade grandiosa, e isso precisa ser encarado rapidamente. Esses tempos não estão separados, pois ambos são fases de um mesmo processo, e, enquanto o processo do plano de Deus se desdobra em nossa vida, a grande oportunidade se apresenta agora, mas ainda é necessário tempo até que cheguemos à frutificação.

É por isso que a Bíblia ainda tem uma terceira palavra grega, “plērōma”, que significa a plenitude do tempo, algo que se completou, finalizado. Em Gálatas 4.4, perceba que Jesus veio na plenitude do tempo. É assim que funciona: temos o tempo do dia a dia, o tempo principal e o tempo do prêmio. Deus trabalha em nossa vida de maneiras distintas e variadas. Se você está se “debatendo” para chegar ao próximo ponto, eu queria lhe dizer: não desista.

Eu quero compartilhar algumas chaves que vão ajudá-lo nas transições:

Se você fizer essas coisas, você vai desenvolver qualquer transição com Deus de maneira bem-sucedida.
Lembre-se: é Ele quem abre as portas para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados