Verbo FM

Novo nascimento no casamento

281493_192653144121871_2649367_n
Thadeu e Rita Borba
Pastores auxiliares da Igreja Sede em Campina Grande-PB

– Por que você se casou com sua esposa? – Por que você se casou com seu marido?

Certamente, ouviremos muitas respostas diferentes uma da outra. Porque os motivos que levam as pessoas ao casamento são muitos e bem variados: Alguns são até lamentáveis; existem pessoas que dizem que não viam a hora de sair de casa, seus pais eram insuportáveis e, por isso, casaram com o primeiro que apareceu. Outros se casaram porque começaram a ter relações sexuais. Então, ela engravidou e os pais de ambos mais o peso da consciência, etc., os constrangeram a se casar. E assim temos histórias de milhares de casais… E, se você for aconselhar alguns casais, perceberá que inúmeros deles travam uma luta angustiante, até se decidirem a confessar o motivo porque se casaram. Na maioria dos casos a esta altura o compromisso matrimonial acha-se seriamente prejudicado devido às falhas do passado. É muito comum um dos cônjuges começarem a ter dúvidas se o outro é a pessoa que Deus escolheu para ele. Em outros casos, um deles guarda forte rancor contra o outro por algum erro que este cometeu no passado. E assim os alicerces do relacionamento tornam-se lamaçais de mágoas, ressentimentos, mal entendidos, suspeitas e sentimentos de culpa, e não uma desejada e sólida rocha.

– Um casamento pode ser um céu na terra; mas, pode ser também um inferno!

Conhecemos casais que antes do casamento ouviram a Palavra de Deus, arrependeram-se de seus pecados, creram no Senhor Jesus e O receberam como Salvador pessoal, foram cheios do Espírito Santo, tornando-se novas criaturas. Casaram-se, e depois de algum tempo, embora o relacionamento deles em público fosse agradável, em casa era explosivo. Trocavam palavras duras, acusações pesadas e até violência física. E tudo por causa de rancores, questões não-resolvidas e de amor frustrado. Se vamos conversar com o homem, ele se queixa de que sua esposa tem para com ele uma mágoa oculta. Se vamos conversar com a mulher, ela critica o marido pela falta de cavalheirismo. Depois de algum tempo conversando com eles, vamos conduzindo os assuntos de um pensamento a outro, de um sentimento a outro, e afinal chegamos à raiz do problema: “QUEBRA DE PRINCÍPIOS!”.

Jesus nos ensina diversos princípios de vida, mas, além disso, concede-nos o poder necessário para vivermos de acordo com esses princípios. Jesus Cristo não salva apenas nosso espírito, mas, todo o nosso ser. Ele é o Salvador! Nosso Salvador! Além de ser o Salvador do nosso espírito, é também do nosso casamento, das nossas emoções, da nossa mente, de nosso trabalho e de nossos filhos. Precisamos de Jesus em todos os aspectos de nosso ser. Precisamos de Jesus na totalidade de nossa vida. Infelizmente, há casais dentro da igreja que em casa vivem uma verdadeira guerra fria. Muitos desejam modificar essa situação. Precisam mudá-la, mas não sabem como. Por exemplo: Casais que agridem verbalmente um ao outro dizendo o que pensam do outro. Veja o que diz a Palavra de Deus em: Pv. 10:19 ; Pv. 15:1 e Pv. 25:11.

A Bíblia diz em Eclesiastes 3:7“que há tempo de estar calado e tempo de falar;” e feliz é o homem cuja esposa pode discernir entre essas duas coisas. Pois, a mulher tem a capacidade de magoar o marido mais do que qualquer outra pessoa; e ele pode fazer o mesmo com ela. A atmosfera da casa é criada por palavras. Essas palavras ficam na atmosfera por um longo tempo, mesmo depois que as pessoas tenham ido embora. Não importa a quantidade de desculpas, as palavras não podem ser apagadas. Elas só podem ser perdoadas, e isso, nem sempre é fácil. Bom, seria se o casal orasse assim: “Senhor! Mostra-me quando falar e quando ficar calado e orar”.

Quando o ambiente está contaminado por brigas, bate-bocas, agressões verbais e discussões explosivas, o homem nascido de novo se sente enojado de tudo isso, porque sabe que não está de conformidade com a Palavra de Deus. Mas, se ambos chegarem com o coração sincero e contrito diante de Deus, buscando ajuda do Espírito Santo naquelas áreas que eles reconhecem que necessitam de mudança, algo sobrenatural acontecerá! Se andarmos guiados pelo Espírito de Deus em vez de andarmos pela nossa própria força, não precisamos lutar com as nossas palavras. Pois, conforme I Co. 4:20 – “o Reino de Deus consiste não em palavras, mas em poder!”

Isso quer dizer que não são as palavras que dizemos que fazem diferença, mas o poder de Deus que as acompanham. Você ficará surpreso ao ver quanto poder as suas palavras têm, quando orar antes de falar. Ficará ainda mais espantado com o que pode acontecer quando se calar e deixar Deus trabalhar. Se as palavras de amor têm sido faladas no lar, haverá uma atmosfera de paz e alegria ao invés de contendas e tristezas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!