Verbo FM

O Espírito Santo é amigo

Carlos Júnior
pastor auxiliar da Igreja Zona Norte em Recife (PE)

Quando Deus nos dá um propósito, Ele nos dá um plano e a nossa responsabilidade é praticá-lo. O Espírito Santo é como aquele amigo que enquanto você fala sobre Ele, Ele se apresenta.

A Sua presença está disponível dentro de nós, mas também quando nos reunimos. Um dos critérios para experimentarmos o Senhor é desejarmos. A Sua Palavra fala sobre a importância de termos fome e sede, um genuíno interesse pela Sua presença.

Mas precisamos entender que maior do que o nosso desejo, é o desejo de Deus de se manifestar para nós. Em II Coríntios, no capítulo 3, Paulo diz: 

“Como não será de maior glória o ministério do Espírito?” (II Coríntios 3.8).

“Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor” (2 Coríntios 3.17-18).

Essa liberdade não é nossa, mas é a liberdade de Deus em nós. Não podemos colocar limites para a presença de Deus, mas devemos deixá-lO agir com liberdade na nossa vida, porque não existem áreas que Ele não seja capaz de alcançar e transformar.

No livro O Espírito dentro de nós e o Espírito sobre nós, o irmão Kenneth Hagin explica que o Espírito em nós é como estar dentro de uma piscina de criança, mas a Sua presença sobre nós é como se a própria mão do Senhor nos buscasse e nos colocasse em uma piscina de adulto. São níveis maiores, mergulhos mais profundos.

O amigo Espírito Santo nos transforma

Os discípulos acompanharam Jesus em toda a sua vida e, ainda assim, não tinham capacidade de entender tudo que viviam com Ele. Apenas ver milagres não transforma a nossa vida. É a obra do Espírito que nos transforma.

O mesmo Pedro que negou Jesus três vezes (João 18.24) foi aquele que pregou com ousadia, e mais de 3 mil pessoas se converteram e foram batizadas (Atos 2.36). O que aconteceu entre as duas situações? A obra do Espírito (Atos 2.1).

Jesus já havia avisado aos seus discípulos que era melhor que o consolador viesse (João 16.7), porque é Ele quem nos convence. A obra do Espírito transforma o nosso coração de pedra em um coração de carne. Quando Ele está agindo em liberdade, há verdadeira transformação.

O papel do diabo através de falsas doutrinas é justamente paralisar o mover do Espírito, porque, sem o Espírito Santo, vivemos apenas uma religião. Mas quando passamos tempo com o Ele, tornamo-nos parecidos com Ele, dividindo os mesmos interesses. O Espírito Santo coloca em nós o querer e o efetuar. 

A graça é o que o Espírito Santo faz em nós, a unção é o que Ele faz através de nós, mas a Sua glória é o que Ele faz apesar de nós. Quando Ele revela a Sua glória, aspectos do Seu caráter também são revelados: podemos experimentar a Sua bondade, o Seu amor, a Sua fidelidade e a completude de quem Ele é. Que possamos nos deixar ser transformados todos os dias pela obra do Espírito em nossa vida.

1 Comentário

  • Isso foi muito profundo, e vindo direitamente do trono da graça, palavra viva, acompanhado com todos os igredientes, Deus acrescenta mas graça na vida do pastor. Carlos Junior

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!