Verbo FM

O Poder do testemunho

_mg_0333
Thais Fernanda
Aluna da Escola de Missões

Há uns meses, o Senhor tem me levado a atentar sobre eficácia e influência do testemunho e vendo seu poder, venho compartilhar com vocês em breves palavras.

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra”. Atos 1.8

Ao experienciarmos as Boas Novas do Evangelho jamais devemos guardá-las. Sabemos deste versículo acima “de trás pra frente” não é mesmo? Porém, poucas pessoas meditam neste importante aviso do nosso Senhor antes de ascender aos céus. Este seria o derramar de Joel 2.28, o qual sucedera ao primeiro avivamento experimentado pela Igreja. Com este cumprimento e o testemunho dos discípulos muitas vidas foram sendo salvas.

No dicionário, a palavra “testemunho” significa: “afirmação fundamentada e comprovada”. Já a palavra “testemunha” nos diz que é: “alguém que assiste a um fato e atesta com veracidade ou validade legal”, ou seja, o testemunho deve ser feito por alguém capacitado para esclarecer os fatos, caso contrário, tal testemunho não poderá ser comprovado. Quando Jesus deu essa incumbência aos discípulos, Ele estava certo que esta seria mais uma ferramenta que ajudaria no avanço do Evangelho.

Pastor Bud, certa vez ministrava o que Jesus ensinou ao irmão Hagin, Ele disse que para alguém receber o que precisa é necessário fazer quatro coisas: dizer, fazer, receber e dar testemunho e baseado na passagem da mulher com hemorragia (Mc 5.24-34) o pastor Bud dizia o quão o testemunho é importante. Pois quando ela ouviu falar de Jesus, pessoas testemunharam as curas, as libertações e todos os outros feitos.

O poder do testemunho é gerar fé de Deus nas pessoas, ele é capaz de fazer com que a confiança delas estejam nAquele que faz o impossível acontecer. Bem, esta é apenas uma de várias passagens na Bíblia cujo o testemunho foi o ponto chave para o avanço do Reino de Deus, podemos ver nos evangelhos e no livro de Atos.

Já parou para pensar que muitas pessoas podem ser impedidas de receber sua cura, libertação ou salvação por não terem o conhecimento de Alguém que já levou sobre si as doenças, miséria, pecado e morte a mais de 2000 anos atrás? Falando sobre eu e você, ambos discípulos de Cristo, devemos reconhecer essa incrível estratégia e buscar testificar sobre a vida, morte e ressureição do Salvador. Embora não sejamos testemunhas oculares durante Seu ministério terreno, somos capazes de comprovar a veracidade da Sua palavra em nossas vidas.

Agora, levando para outra parte do significado de “testemunho” Seus contínuos feitos por nós servem como apenas alguns por centos ao afirmar sermos verdadeiras testemunhas diante os céus, a terra e debaixo dela. Pois ser testemunha não significa falar somente das realizações divinas e sim pregar com o exemplo pessoal o fato de sermos imitadores de Cristo.

Fazemos valer com nossa vida o proceder e as obras do nosso Senhor. Em 1Timóteo 3.7, Paulo falando a Timóteo sobre qualificações para o ministério diz: “Também é necessário que tenha bom testemunho dos de fora, para que não seja envergonhado nem caia na armadilha do diabo.” Sabe, o bom testemunho é tão importante quanto as demais qualificações. O que fazemos não deve ser bom apenas aos nossos olhos, porque muitas vezes só atentamos para o que queremos. Engana-se quem acredita que não deve satisfação dos de fora com seu proceder, pois o que nos habilita para sermos testemunhas é nosso estilo de vida e consequentemente nossas experiências testificando a Palavra e ação do Espírito. Será que encaixamos nesta qualificação?

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados