Verbo FM

Para além do assistencialismo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é photo1667165027.jpeg

por Luiz Diego e Leide Andrade
*Missionários em Angola

Onde a Igreja do Senhor chega, ela traz transformação física e espiritual.

Todas as áreas da sociedade deveriam ser marcadas por pessoas de Deus, mas apesar de alguns terem falhado nessa missão, ela ainda está de pé.

A partir do momento em que eu sou assistenciado, eu tenho que me preparar para assistenciar. O diabo tem o seu time, mas Deus também tem o d’Ele. Estamos atuando na África, o continente mais pobre do mundo, mas eu sei que Deus vai abrir as portas para a Palavra d’Ele se cumprir.

“Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.18-20).

Os Evangelhos querem dizer a mesma coisa: a necessidade de pregar o Evangelho é mais importante, desenvolvendo as pessoas com o ensino da Palavra.

Pensando naquele tempo de Jesus, os discípulos necessitavam de coisas materiais, mas Jesus estava mostrando que as coisas da terra são passageiras. Jesus veio trazer raízes inabaláveis para os discípulos. A partir do momento em que eles entenderam, geraram o desenvolvimento do Evangelho que influencia até os dias de hoje.

Acima da fome e da miséria, a maior necessidade que as pessoas têm é de Jesus. A maior necessidade que o Brasil tem não é de política. A nossa maior necessidade é de Jesus. Porque isso nos torna, muitas vezes, pessoas assistencialistas, mas Jesus nos trouxe para pregar para as nações. O nosso chamado vai além. Ninguém tem um chamado tão importante como a Igreja tem. Só quem tem o poder disso é o Evangelho, para tirar o pobre desse lugar e trazer prosperidade. Nenhum governo faz isso. Apenas Jesus!

Assistência é algo momentâneo, algo que se limita a um momento de urgência.

Aqui no Brasil, algumas massas querem enganar outras. Algumas massas querem doutrinar as pessoas para os propósitos do inimigo. Sabe, a maior batalha que temos em Angola não é contra o diabo, e sim, para doutrinar aquelas pessoas, levando a Verdade. Nosso propósito é gerar desenvolvimento.

Assistencialismo desestimula o desenvolvimento da população. Desenvolvimento é toda ação ou efeito de crescimento de evolução de uma determinada condição. Foi isso que Jesus fez através do Seu ministério de ensino. Ele não nos chama para sermos dependentes de uma palavra, de uma ministração de domingo, mas para nos tornar agentes de desenvolvimento para toda a nação.

“O que eu estou fazendo para mudar a história das pessoas?”.

Jesus não está aqui fisicamente, mas estamos eu e você como representantes d’Ele. Jesus não veio aqui só para promover assistencialismo, mas veio para promover crescimento e prosperidade. Quando tivermos esse entendimento, traremos isso para essas nações. 

Sabe qual é a principal barreira do comunismo? Você pode pesquisar por aí que isso é declarado por eles claramente: a Igreja. Na Europa e na América do Norte, as igrejas estão regredindo, mas, no Brasil, está acontecendo o contrário, nós estamos multiplicando, pois existe um chamado em nossa terra de multiplicação para as nações. Esse chamado tem a ver com a Igreja do Senhor que é imparável, indestrutível. 

Avancem, empresários, estudantes e universitários. Vocês se desenvolveram e o âmbito político, social, todos eles, serão tocados. 

O Brasil é um país que sustenta nações, que tem cordas que sustentam nações. Não temos só a missão para levar palavras, mas de influenciar reis. Que as cordas que lançaram missionários tornem homens grandes e mulheres relevantes. Que nunca faltem fluxos de sabedoria!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados