Verbo FM

Submissão para a autoridade

pr-hHumberto Albuquerque

Pastor da Igreja Zona Norte de Recife

“E chegou-se, e beijou-o; então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse: Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o Senhor abençoou; Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto. Sirvam-te povos, e nações se encurvem a ti; sê senhor de teus irmãos, e os filhos da tua mãe se encurvem a ti; malditos sejam os que te amaldiçoarem, e benditos sejam os que te abençoarem.”  (Gênesis 27:27-29)

Nessa passagem, vê-se plano original de Deus para o ser humano. Foram-nos dadas como bênçãos: autoridade e sementes. Deus é imutável, Jesus veio restabelecer o homem ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Jesus nos trouxe de volta ao Éden.

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;”  (Efésios 1:3)

Temos a benção, a autoridade nos foi dada. Autoridade não é poder, mas poder delegado. Autoridade e poder são diferentes: o diabo tem poder, mas não tem autoridade; nós possuímos poder e autoridade!

Já a semente é aquilo que nos servirá como mantimento, esse é um princípio. A semente é a maneira para trazer o suprimento para nossas vidas. No Reino de Deus, o que planto, eu colho.

Para exercitarmos nossa autoridade, é preciso que subamos a um degrau chamado submissão. Jesus era poderoso, mas Ele colocou sua divindade de lado. Ele era poderoso, filho de Deus, mas não operou como Deus, mas como homem para nos ensinar a maneira pelo qual assumiríamos essa posição de autoridade.

“Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” (João 6:38)

“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;” (Filipenses 2:5-7)

Se não aprendermos a descer, nunca saberemos o que é estar por cima. Jesus veio não para ser servido, mas para servir.

Davi aprendeu a servir. Quando estava numa posição de serviço foi quando o Senhor o promoveu! Se não soubermos promover pessoas, Deus nunca irá promover nossas. Davi promoveu seus irmãos ao servi-los no campo de batalha e Deus o promoveu através de Golias. Muitos pensam que o sucesso virá através daquela pessoa à qual servimos. Porém, podemos ver em Efésios 6:8 que “cada um, seja escravo, seja livre, receberá do Senhor a recompensa por todo o bem que fizer”. O que fazemos acontecer às pessoas, Deus fará acontecer nas nossas vidas, essa é uma Lei do Senhor.

A chave para estar no controle de qualquer situação, seja ela qual for, é submeter – se, pois o próprio Jesus disse “o maior, entre vocês, deve ser aquele que serve.

A motivação da submissão não é o estar por cima. Submissão é fazer uma missão que não é sua, e, ainda assim, ter disposição e alegria! Servir é um lugar seguro para as nossas vidas.

“E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada. “ (João 8:29)

Se Jesus não fosse submisso a Deus, o próprio Deus o deixaria. Se Deus não se associa com insubmissos, nós também não podemos! Elas apenas terão aparência de piedade, mas não possuirão poder.

Honra não tem a ver com educação, mas com atitudes corretas de coração.

Deus não nos projetou para nos submetermos a homens, mas para nos submetermos a Ele através dos homens (Romanos 13). O mentoreamento livra as nossas vidas de problemas e de armadilhas do diabo. Enquanto a revelação não chega, o mentoreamento nos salva.

“Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente”.  (João 5:19)

A minha missão é a missão de alguém. Quando tenho a disponibilidade para cumprir a missão de alguém, me coloco debaixo de uma unção aonde os meus sonhos e a visão que um dia Deus me deu começam a se estabelecer aos poucos por causa dessa submissão.

O caráter tem um fruto, e esse fruto se chama força moral; a força moral tem um efeito: a produtividade.

Submissão é a chave para a autoridade.

Não procure ser reconhecido, mas queira ser aquele que serve!

Desenvolver-se em conhecimento mas com a intenção errada fará de você um conhecedor da bíblia de Gênesis a Apocalipse, mas apenas para esbanjar conhecimento. Devemos nos dedicar ao estudo, mas com o intuito de revelar a Presença de Deus às pessoas através da sua Palavra. O estudo deve vir associado a uma paixão pelas coisas do Senhor!

O caráter só é desenvolvido quando se faz o que deve ser feito, e não o que se deseja fazer!

Liberdade sem lei é anarquia. Libertinagem é falta de regra. Liberdade não é relaxamento. O que acontece aqui na terra determina o que você será na eternidade e o que você vai fazer. Um estilo de vida disciplinado pode não parecer interessante, mas é o ideal!

A revelação do seu chamado deve levá-lo a um desejo profundo de aprendizado, e não a uma postura de realização cheia de fantasias, com um sentimento de independência fundamentando-se nos seus próprios conceitos.

Não entre em cena se Deus ainda não abriu as cortinas. Púlpito não é lugar de satisfação ou realização, mas lugar de serviço.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!