Verbo FM

Ministério lança cartilha de orientações durante Reunião de Pastores e Diretorias

Nesta manhã, com o intuito de auxiliar os seus ministros e membros para serem assertivos e fazerem a diferença, como Corpo de Cristo, o Ministério Verbo da Vida lançou a Cartilha de Orientações Político-sociais 2022. Como previsto, o lançamento ocorreu dentro da programação da Reunião de Pastores e Diretorias e foi anunciado através dos ministros Thiago Garcia, Thiago Borba e Renato Gaudard, membros da diretoria do Ministério.

A partir desta iniciativa, o desejo da diretoria é de que as igrejas se levantem em oração e também em atitudes diante de situações adversas no país, em especial, no que se refere às Eleições deste ano.

Nada melhor do que estarmos bem balizados biblicamente em valores morais para tudo o que vai acontecer em 2022.  (Renato Gaudard)

SOBRE A ELABORAÇÃO

De acordo com Thiago Garcia, coordenador jurídico do MVV, a ideia surgiu como uma forma de somar um conjunto de iniciativas que a Diretoria tem planejado para proporcionar educação e conscientização política alinhadas às Escrituras. “A gente vê que o povo evangélico tem sido considerado como um objeto de disputa, devido à importância do seu voto. Ao mesmo tempo, se não estivermos bem instruídos politicamente — e a gente não fala aqui sobre questões partidárias, é importante que se destaque isso, vez que o nosso objetivo é que a consciência e a educação política da nossa membresia se desenvolva — não haverá condições para um voto excelente, que reflita bem os seus princípios e valores, como também suas expectativas reais de contribuir com a melhora no governo da nossa nação, dos estados e dos municípios”, esclareceu.

Infelizmente, em ano de eleição, não é raro ouvir a respeito de iniciativas de compra de votos, negociações e barganhas, entre outras atitudes que acabam menosprezando a grandeza do voto dos cidadãos. Diante disso, a cartilha chega como ferramenta instrutiva e colaborativa para que o nosso povo possa exercitar bem a sua cidadania sem ficar vulnerável a esse tipo de manipulação e intentos escusos.

De acordo com o apóstolo Guto, existe um clamor nacional para que a Igreja “bata o pé” e se levante contra a bagunça e quebra de princípios que podem sobrevir em nossa nação. “Somos um país essencialmente cristão e vamos fazer valer a nossa voz. Uma minoria não pode determinar o que uma maioria vai fazer. É democracia!”.

Sobre isso, Garcia também defende o direito de escolha durante o processo eleitoral: “Nosso desejo é que os membros Verbo da Vida, aqueles que fazem parte da nossa denominação, tenham um voto livre, consciente e que reflita os valores da Palavra de Deus”, afirmou. Para ele, quando esse entendimento for absorvido, certamente vai refletir nas escolhas, nos exercícios dos mandatos legislativos e executivos, bem como nas esferas municipal, estadual e federal, contribuindo para que o Brasil alcance um posicionamento cada vez melhor. Nesse sentido, nada mais oportuno do que a elaboração da referida cartilha.

DEFENDENDO PRINCÍPIOS

Para além dos aspectos ligados ao exercício da cidadania, as orientações contidas na publicação, também abrangem outros temas delicados e que vêm sendo distorcidos na sociedade atual — a exemplo da  liberdade de expressão; o direito à vida (aborto); casamento e família; legalização das drogas — e discorre sobre o posicionamento do Ministério e de seus membros em relação aos mesmos. 

Conforme Thiago Garcia, na qualidade de uma instituição religiosa e confessional, o Verbo da Vida tem a sua existência pautada nos princípios e valores de fé da Palavra de Deus. “Seu conjunto de princípios religiosos de fé se baseia na liberdade religiosa que a Constituição Federal nos garante e é derivado da própria Bíblia Sagrada, e é bom que se ressalte que ela não é neutra sobre todos os assuntos.

A Bíblia traz as opiniões de Deus a respeito da vida, do aborto, do casamento, da família, do uso das drogas, entre outros temas. Nosso intuito ao abordar esses assuntos foi expor a doutrina da Palavra de Deus que norteia a nossa crença como organização religiosa em cada um dos tópicos”.  Ele reforçou que a ideia não é externar a opinião do MVV, pois não se trata de uma opinião, mas dos valores e crenças nucleares que balizam esses assuntos na Palavra de Deus. 

NOSSA CARTA MAGNA

Elaborada em parceria com os Supervisores de Igrejas do MVV, a publicação da cartilha é uma forma de avivar o ideal do apóstolo Bud Wright, descrito em I Coríntios 1.10. É uma espécie de carta magna a fim de que todos falem as mesmas coisas, na mesma disposição mental e parecer, uma orientação de extrema importância para a Igreja se posicionar com a relevância necessária para este tempo.

Buscando trazer orientações válidas para que todo cristão possa ir bem em todas a coisas (3 João 1.2), a Cartilha de Orientações Político-sociais 2022 está dividida nos seguintes capítulos:  

  1. O Brasil:
  2. A Igreja 
  3. No que o Verbo da Vida acredita:
    1. Liberdade de expressão;
    2. Vida (aborto);
    3. Casamento e família;
    4. Legalização das drogas;
  4. Eleições 2022;
    1. Como a Igreja pode se comportar;
    2. Redes sociais
    3. Tolerância a opiniões distintas;
    4. Pastores
      1. Candidatos;
    5. Propaganda eleitoral
    6. Fake news;
    7. Escolha de candidatos.


A PARTE QUE NOS CABE

Em cada capítulo, as orientações dizem respeito a como os pastores podem se comportar obedecendo à legislação eleitoral, de maneira a preservar a boa consciência de sua membresia. É importante destacar que entre tais instruções está o cuidado para que a influência pastoral não seja utilizada para direcionamento do voto. As orientações buscam resguardar as igrejas da prática de qualquer crime eleitoral, visando principalmente proteger a liberdade que cada irmão tem para fazer a sua escolha.

As fake news também estão na cartilha, sobre isso, o apóstolo Guto destacou: “No mundo das fake news, muitas notícias parecem verdade, mas não são. Tome cuidado com o que você está ouvindo e não dê crédito de primeira ao que você escuta ou lê, primeiro busque avaliar. Eu sei que hoje é difícil. Tem informações que parecem verdade, mas tenha cuidado, procure saber se é verdade ou não, analise os fatos. O que está acontecendo no Brasil é também responsabilidade da Igreja. Precisamos fazer a nossa parte!”.

CHEGOU A HORA

O impacto que uma cartilha como essa pode provocar é até difícil de ser mensurado num primeiro momento. Thiago Garcia, porém, acredita que cada um precisa fazer a sua parte.  “Essa orientação e educação é parte do Ministério Verbo da Vida. Estamos fazendo o que nos cabe e não vamos negligenciar a nossa parte. Com certeza atitudes assim provocam grandes impactos. Todavia, medir até que ponto esses impactos vão influenciar numa escala nacional, apenas o tempo nos poderá nos dizer”, ponderou ele.

O mais importante de tudo é entender que essa é a hora em que a Igreja precisa se levantar e fazer a diferença. É aproveitando as direções contidas na referida cartilha atando-as no coração ou pendurando-as no pescoço (Provérbios 6.2) que ela pode verdadeiramente ser relevante no modo de se conduzir e triunfar nesta nação.


Para acessar o conteúdo, clique aqui! Vamos juntos construir o país que a gente quer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!