Igreja em Monteiro celebrou os 21 anos do Verbo da Vida no Cariri paraibano

Postado em
0

A comemoração pelos 21 anos do Verbo da Vida no Cariri Paraibano foi realizada na igreja em Monteiro (PB), a primeira obra a nascer naquela região. Além da cidade, hoje em dia, também já existe Verbo da Vida em Zabelê e Sumé. Durante três dias de festa, os irmãos dessas congregações desfrutaram de um tempo de ensino sobre a vida abundante.

Durante o evento, os grupos de música das igrejas de Monteiro e Zabelê exaltaram o nome de Jesus através de canções e envolveram os participantes em uma atmosfera de adoração a Deus. 

Na abertura, o Pastor Raimundo Nascimento ministrou sobre como desfrutar da abundância divina. “Prosperidade e riqueza vêm de Deus. Dizer que Jesus era pobre é uma falácia”, afirmou.

Abordando a história de Jesus, o pastor falou que Ele nasceu em um estábulo porque todos os locais apropriados para Seu nascimento estavam ocupados. Explicou que a prova da riqueza e grandeza de Cristo foi haver uma estrela mostrando o caminho para onde Ele estava, a fim de que fosse agraciado pelos magos do Oriente com os mais ricos presentes.

Nesse contexto, ele afirmou que os cristãos podem desfrutar do melhor da terra, pois Deus deu Jesus para morrer a fim de que Seus filhos possam viver em abundância: “Já que somos filhos de Deus, a nós foi dado tudo e já fomos abençoados. O que precisarmos, se formos obedientes, o Senhor proverá!”.

Na segunda noite de celebração, a igreja se regozijou com a cordelista Sandra Valéria, que declamou e cantou um cordel, narrando a história dos 21 anos do Verbo da Vida no Cariri, junto a uma melodia tocada pelo músico Francisco Vasconcelos.

A ministra da noite, Vânia Nascimento, mostrou que a abundância não é apenas financeira, mas engloba todas as áreas da vida, pois não é possível alguém ter uma vida abundante sem experimentar a prosperidade. Baseada em III João 1.2, ela enfatizou que os filhos de Deus devem ser prósperos em tudo: financeiramente, na saúde e na alma.

“O melhor desta terra é para quem quiser obedecer ao Senhor”, advertiu Vânia, explicando sobre o que é viver uma vida abundante e prosperando financeiramente. “A prosperidade já foi conquistada para nós, mas para desfrutarmos é preciso mudar a mentalidade e deixar de lado as palavras e atitudes negativas. Se somos ricos, somos prósperos e podemos financiar o reino de Deus abençoando vidas”, declarou.

Em relação à prosperidade no Corpo, a ministra disse que Deus permitiu que Jesus morresse para levar as doenças da humanidade, então toda enfermidade sobre o Corpo de um cristão é ilegal. “Não é preciso ter as mesmas doenças do mundo, pois fomos separados por Deus e o Espírito Santo vive em nós, por isso toda doença que habita em nós deve ser expelida”, afirmou.

Por fim, falando sobre prosperidade da alma, a ministra enfatizou que muitas pessoas, inclusive cristãs, têm a alma fragilizada pela ansiedade que assola este século. “Qualquer um está suscetível a pensamentos destrutivos, mas nós precisamos encher a nossa mente de pensamentos renovados. A cura está na Palavra de Deus e, assim como Filipenses 4.8 diz, devemos nos expor a tudo o que for virtuoso”, encerrou.

Na manhã do domingo, o pastor Raimundo contou sobre momentos da sua vida em que viveu numa condição de pobreza e miserabilidade. Ele levou uma palavra esclarecedora, contando o segredo do sucesso financeiro.

Raimundo disse que mudando pensamentos e declarações, é possível atrair a prosperidade. Ao afirmar que a morte e a vida estão no poder da língua, o pastor ensinou que é necessário entender que a prosperidade é para todos os salvos: “Deus é dono do ouro e da prata e nós possuímos isso, pois somos filhos d’Ele. Ele não nos chamou para viver uma sobrevida, mas uma vida superabundante”, garantiu.

Na noite de encerramento da celebração dos 21 anos, Vânia ministrou sobre um avivamento vindo através do ato de dar: “Nós estamos nos aproximando de um grande avivamento e estamos sedentos por isso. Uma das formas de mostrar que estamos avivados é dando […]. Pessoas cheias do Espírito Santo serão doadoras”, disse.

Ela alertou os presentes para que aprendam a ser doadores e não “tomadores”: “A lógica do mundo é dar para receber algo em troca, mas no cristianismo entendemos que nós damos para derramar a bênção sobre a vida dos outros”, afirmou. Os irmãos ainda aprenderam que a atitude de dar não é somente financeira, mas também é possível doar o tempo, oração, amor, cuidado e alimentos ao próximo. 

Durante os três dias de celebração, a igreja em Monteiro foi impactada com verdades sobre a prosperidade financeira, mudança de mentalidade e cura na alma. O poder de Deus esteve em operação curando pessoas com as mais diversas enfermidades, além de serem dias de salvação e reconciliação. 

A igreja ainda lançou a campanha para a compra de novas cadeiras acolchoadas, com o alvo de arrecadar a doação de mais de 100 cadeiras para que o templo ganhe uma nova cara em 2022.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA