Emocionados, ministros se consagraram para a boa obra dos últimos dias

Postado em
0

A Conferência de Ministros Verbo da Vida Sudeste 2021 tem trazido um alimento sólido para reabastecer os participantes com mensagens acerca de diversos assuntos. Na sexta (17), o recado foi específico sobre os últimos dias da Igreja na terra. As mensagens da noite levaram os ministros a uma profunda consagração.

Os participantes desfrutaram de um grande mover antes mesmo do culto começar, através de um tempo de oração. Ana Diniz abriu a programação com quatro músicas que fazem parte do seu repertório próprio e levou o público a tirar os pés do chão celebrando a bondade de Deus. 

Logo em seguida, o pastor Agnaldo Marques subiu ao púlpito e apresentou lançamentos da Editora Rhema Publicações; entre eles, o novo livro infantil: “Guerreirinho e a Árvore dos Bons Frutos“, do escritor e cartunista Godofredo Couto.

Durante a programação, foram apresentados vídeos com novidades de uma das missionárias do Ministério Verbo da Vida (MVV) que está em países de acesso criativo. O presentes também ficaram inteirados sobre as novidades na Europa e, logo em seguida, sobre o crescimento em Uruguai, com a participação do pastor Guilherme Ardilles.

Ele falou sobre o site para quem deseja se associar à Missão Uruguai e também sobre o seu livro “E quando a motivação acabar“. A obra é fruto do seu testemunho com a perda de 65kg que o garantiu ainda mais saúde e o deixou capaz de fazer um espacate. O missionário arrancou risadas ao demonstrar para o público.

O pastor  Michel Häberli, da Verbo da Vida na Suíça alemã, também teve a oportunidade de testemunhar sobre o crescimento da igreja e exibiu fotos do evangelismo local.  “Se Deus colocou o desejo no seu coração de tocar em uma nação, creia que Ele é fiel e justo para realizar!”, incentivou ele.

 O TRIBUNAL DE CRISTO 

O primeiro ministro da noite foi o Pastor Presidente da Igreja Verbo da Vida Sede, Thiago Borba. Ele também é integrante da diretoria do MVV e trouxe uma mensagem bastante específica nesta noite de conferência. Explicou o que Deus espera dos ministros no Tribunal de Cristo e lembrou que todos os cristãos passarão por esse julgamento, mas os que pregam a Palavra de Deus terão um julgamento mais rigoroso.

O pastor leu diversos versículos de I Coríntios 3 e destacou que o Tribunal não é um juízo para a salvação, mas para as obras e escolhas de um cristão. 

“No tribunal de Cristo não serão avaliados os nossos passaportes, mas a nossa bagagem.”

Tendo apresentado a frase acima, o pastor descontraiu trocando a expressão “a nossa bagagem” por “o nosso trem”. Ele ressaltou que em Minas Gerais – onde tem sido sediada a Conferência – e em diversos dicionários, “trem” significa “bagagem”.

A partir daí, o ministro destrinchou a mensagem, ressaltando que os ministros são responsáveis por edificar as pessoas como grandes construções sobre o fundamento que é Cristo. “O que a gente precisa avaliar é se o que estamos edificando nas pessoas tem valor para Deus. O ‘fogo’ vai passar e se a obra de alguém foi queimada, este não ganhará galardão. Aquele cuja obra permanecer será recompensado”, afirmou.

O pastor explicou qual a diferença entre uma obra ter valor ou não para Deus. Esclareceu que mesmo que um ministério seja grande, se não existir uma base na Palavra, a obra não será aprovada. Assim, ele destacou que cuidar da doutrina investindo no conhecimento da Palavra é importante, mas finalizou alertando que é igualmente necessário que um ministro tenha cuidado com seu próprio o caráter.

Clique e leia mais no blog do pastor Thiago Borba.

 MINISTROS VALENTES 

A coordenadora do Centro de Treinamento Bíblico Rhema, Juliana Borba, foi a segunda a ministrar. Ela leu Mateus 24.38-44 e enfatizou que, nestes dias que antecedem a vinda de Cristo, a Igreja deve ser sal na terra: “Enquanto estivermos aqui, estamos para dar sabor e conservar coisas no lugar. O diabo vai fazer e vamos desfazer. Estaremos andando por toda parte fazendo o bem e curando os oprimidos do diabo”.

Juliana apresentou um conjunto de notícias quem saíram recentemente na mídia nacional e internacional, mostrando que o mundo tem desvalorizado os princípios bíblicos. “Estamos debaixo de pressão e, se a gente não salgar, vamos ser desprezados pelos homens”, disse ela.

A ministra deixou um recado para as mulheres, prevenindo-as acerca da insubmissão pregada pelo feminismo: “Toda vez que o Senhor nos coloca em uma posição de submissão, estamos num lugar de preservação”

“Não se poupe, se deixe gastar em prol das almas, do Evangelho, do crescimento do Reino e de desfazer as obras do diabo”, disse Juliana, fazendo um alerta sobre a relevância de servir pessoas. Ela finalizou com a seguinte frase:

“Jesus está voltando. Não dá para ser um ministro covarde, temeroso e tímido. Só tem lugar pra ministro valente aqui!”

A noite foi concluída com uma oração de consagração, na qual os ministros se renderam em oração, inspirados pela instrução da noite: realizar uma boa obra diante de Deus  nestes dias finais.

Veja todas as fotos da noite:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA