Ministros foram impulsionados para crescer em solo firme e na direção certa

Postado em
0

A construção continua! Sobre um alicerce firme, as paredes do crescimento espiritual foram erguidas na noite desta sexta (24) durante a Conferência de Ministros Sul.

Logo no início, o pastor Paulo Aguiar, que dirigiu o período de música, fluiu espontaneamente enquanto cantava a canção Porque Ele vive. “Naquilo que o Senhor tem dito para nós fazermos e sermos, os passos e as decisões, nós estamos prontos para obedecer e para ir”, orou ele.

Pastor João Roberto Albuquerque deu as boas-vindas da noite e lembrou que estes dias de evento têm contribuindo para a força e crescimento dos ministros: “Que dias maravilhosos o Senhor preparou! Nós não vamos desperdiçar. Diga: ‘Já que eu vim, vou receber!'”.

O integrante da supervisão do Ministério Verbo da Vida (MVV), Agnaldo Marques, ministrou a primeira mensagem da noite e ensinou que o crescimento da boa obra requer as sementes certas para os solos apropriados. 

Ele começou com um questionamento: “Qual é a parte que lhe cabe nesse latifúndio? […] Você é o dono da fazenda!”. Agnaldo leu Lucas 8.5-8 e disse que “uma boa terra é fundamental, importante e vital quando a semente lançada é a Palavra, mas não é só ela que é lançada”.

Assim, o ministro chamou a atenção sobre os tipos de sementes e solos. A princípio, falou sobre o ativismo, afirmando que essa é uma semente que deve ser deixada na beira do caminho. Agnaldo explicou que ativismo é “a doutrina que faz da atividade a essência da vida”; porém, exortou que trabalhar e estar em atividade não é mais importante do que o responsável por tudo: Deus.

Outra semente que o ministro desaprovou foi a amargura, cujo solo propício é o rochoso, onde não há a oportunidade dela enraizar. Ele também alertou sobre a soberba, prevenindo que ela nunca deve encontrar uma boa terra na vida de um filho de Deus.

“Cuidando da fazenda do nosso coração, as nossas necessidades serão supridas e haverá provisão para fazer todo os tipos de boas obras. Este é um tempo de crescimento!”

Confira mais trechos deste ensinamento

Fernando Leal, que está à frente da Coordenação Doutrinária do MVV, continuou com os conselhos para edificar o crescimento dos ministros. Ele leu Efésios 1.17-20 e disse que é preciso “ter toda a direção necessária sobre o plano e vontade de Deus para darmos passos bem dados. Não seguindo apenas aquilo que está conectado ao sentimento ou ao que vemos”. Ele ressaltou que é necessário considerar o sobrenatural e estar fundamentado no que Deus fala.

“Creio que o Senhor vai reavivar a consciência do testemunho interior”, comentou Fernando. Em seguida, o ministro advertiu os conferencistas de que devem treinar o homem interior, para estarem convictos das direções divinas. Assim, todos foram alertados novamente sobre os fundamentos da boa obra: 

“Uma base insegura vai tornar uma estrutura insegura, mas quando você tiver uma base sólida, pode chover, o vento soprar, os demônios se levantarem, mas ninguém lhe removerá do lugar.”

“Quando você é guiado pelo Espírito, poderá chegar em frente à impossibilidade, mas haverá um poder maior que entrará em cena.  Você não conseguirá construir esse prédio com o seu braço. Deixe a força maior do que você fazer o trabalho.”

No fim do culto, Fernando liberou palavras proféticas: “Deus está inclinando o Sul para uma nova fase. Há uma colheita de homens e mulheres nessa região”, exclamou.

Ele convocou o povo a dar respostas a Deus com expressões de alegria, correndo, dançando ou rindo. Por fim, chamou o Apóstolo Guto Emery, que liberou uma força sobrenatural para o avanço de todos os presentes.

 

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA