Para além do natural

Postado em
0

por Fernando Leal

É importante nos tornarmos familiarizados com o poder do Espírito Santo. Você não pode cumprir o plano de Deus de uma forma natural, pois o natural sempre vai estar somado com o sobrenatural. Por mais que você tenha habilidades, o sobrenatural sempre tem que estar envolvido naquilo que você está desenvolvendo. 

O verso Lucas 4.1 retrata que Jesus, cheio do Espírito Santo, foi guiado. Se Jesus precisou do Espírito Santo, certamente também precisamos. Nós precisamos do auxílio do Espírito e da Sua poderosa força e instrução, porque Ele é o guia, Ele é o dono e é Aquele que inspira os homens. 

Se tirarmos o Espírito Santo, só vai sobrar religião e um formalismo morto. O Espírito Santo é a força vital da Igreja.

Ele foi quem levantou Jesus dentre os mortos e Ele também dá força aos homens para realizar aquilo que ele foi divinamente chamado para realizar na terra. 

O Evangelho de João retrata que os discípulos estavam presos dentro de um quarto com medo dos judeus. Jesus tinha morrido e seus discípulos tinham esquecido daquilo que havia sido prometido. Então, Jesus ressuscitou e disse: “paz seja convosco” (João 20.21). Ele também reforçou a vinda do Espírito Santo.

No Dia de Pentecostes, o Fogo de Deus veio e toda a intimidação saiu. No lugar, a ousadia é colocada sobre eles.  

Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos num só lugar. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava” (Atos 2.1-4).

Em Pentecostes, se pudéssemos ver o que os demônios viram, poderíamos saber o porquê que eles têm medo dos filhos de Deus. Até aquele dia, eles tinham problemas com Jesus, mas a partir daquele dia, eles passaram a ter problema com 120 pessoas. Agora, somos milhares de pentecostais. Somos aqueles em quem o diabo não está causando problemas, mas nós estamos causando problemas ao diabo. 

Quando nos familiarizamos com o encher do Espírito Santo, ficamos ousados para cumprir aquilo que Deus tem para fazer.

O Espírito Santo tem o poder de provocar uma revolução em nossas vidas. Ele é especialista em transformar o tímido em ousado. Ele é especialista em transformar o “mão de vaca” em doador. 

É possível chegarmos a um ponto, dentro daquilo que Deus nos chamou para fazer, de estarmos diante de algo tão sobrenatural que a nossa habilidade e forma de fazer não são suficientes para resolver. Por isso, podemos pensar como uma escavação de um túnel, em que as máquinas conseguem funcionar até um certo ponto — quando chegam na rocha.

É neste momento que o homem precisa sair de cena, para que uma dinamite seja colocada. Então, essa força maior do que ele, faz o trabalho. Chegou o tempo em que precisamos colocar essa “dinamite” na rocha, para sairmos de cena e deixar que a força maior do que nós possa fazer todo trabalho necessário. 

No ministério, precisamos entender que existe a parte que nós fazemos, mas a parte que cabe a Deus fazer e não podemos intervir. Lembremos do que o Apóstolo Paulo disse: “eu fico empolgado em meio às injúrias, porque quando sou fraco, aí é que sou forte” (II Coríntios 12.10).

Entende-se que quando ele fez tudo o que estava ao alcance da possibilidade humana, nada aconteceu. Ele ficou empolgado porque Deus entrou em cena e aquilo que parecia que não ia acontecer, passou a acontecer. O que parecia impossível se torna possível. 

Deus nos chama para sairmos do lugar de intimidação.

O Deus que nos chamou para fazer é poderoso para nos manter dentro daquilo que divinamente fomos criados para fazer na terra. Aquilo que naturalmente não sabemos fazer, Deus nos concede a graça. Isso aconteceu com Abraão, Noé, Moisés, Davi, Jesus e assim será comigo e com você. 

Quando pensamos “não tenho perfil para realizar tal coisa”, então o poder de Deus entra em cena, e o poder d’Ele se manifesta. Quando entendemos isso, a intimidação vai embora e começamos a fluir no caminho de ousadia. 

Certamente, não foram homens que chamaram você, mas foi Deus quem o chamou. Existe uma parte para fazermos, mas a parte que cabe a Deus fazer, Ele vai fazer. Saiba que alguém maior que você está entrando em cena. Quando o diabo quiser aparecer para o tirar dos planos de Deus e intimidar, lembre-se de que Deus entra em cena e diz: “Eu estou mudando os quadros”.

Deus está interessado no seu progresso e não podemos caminhar sem a dependência do Espírito Santo, sem entender que Ele é o guia. Não se preocupe com algo cujo dono não é você!

“Assim diz o Senhor: Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor. Ele será como um arbusto no deserto; não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém. Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está. Ele será como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Ela não temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca nem deixará de dar fruto” (Jeremias 15.5-8).

*Trechos da mensagem de 27 de maio de 2022, na Conferência de Ministros Centro-Oeste.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA