Maná Diário

Excelência nos pequenos começos

Valdeclecio Galvão
Aluno da Escola de ministros Rhema em Natal RN

“Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele”. (I Coríntios 3.10.)

No contexto desse versículo o apóstolo Paulo estava corrigindo a igreja de coríntios acerca das atitudes imaturas de alguns crentes, e devido a essa imaturidade espiritual estava existindo partidarismo na igreja, em que essas pessoas estavam atribuindo glórias aos homens, com seus “ministros prediletos”.

O apóstolo Paulo, como pessoa equilibrada que era, corrige a igreja dizendo em outras palavras que: “mais importante do que os ministros é o fundamento que foi lançado”, ou seja, a palavra que é Cristo, somos apenas cooperadores desse edifício, que se chama igreja do Senhor.

Ele se coloca na posição de sábio construtor. O sábio construtor é aquele que sabe o que tem que fazer e como fazer, pois não basta apenas ter a direção, afinal, às vezes, recebemos uma direção de Deus sobre iniciar algo, e por não querermos investir mais tempo buscando em Deus por mais direções do como realizar o plano dEle, iniciamos os projetos do nosso jeito, e não entendemos porque as coisas começam a ficar tão pesadas.

Precisamos entender que quando chega o tempo de realizar algo também vem o modo, se Deus tem um projeto Ele também tem a instrução de como realizar, pois Deus é o supremo arquiteto e o modo dEle sempre é o melhor jeito de fazer as coisas. 

Às vezes, não temos noção do efeito, negativo ou positivo, de algo que estamos realizando pode causar no futuro, por isso, tudo que vier às nossas mãos são sementes e, pela fé temos que enxergar em nossas mãos um precioso fruto. Fazendo assim, agiremos com mais cuidado e com excelência em tudo que chegar até nós, e teremos cuidado ao fundamentar.

Fundamentos mal feitos são frutos da Inconstância

 O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos”. (Tiago 1.8)

A pessoa inconstante é aquela pessoa que nunca tem certeza do que quer, sempre inicia algo com empolgação, mas com o passar do tempo, por ela não estar convicta, acaba desistindo e abandonado o que  está fazendo no meio do caminho.

Ela inicia outra coisa, e com o passar do tempo desiste, e continua fazendo isso, até perder o espaço e a credibilidade das pessoas. Uma pessoa assim, tem a falsa consciência de que está realizando várias coisas, mas na realidade ela criou um currículo de muitas obras  incompletas e mal feitas.

A igreja não é uma organização e sim um organismo vivo, e nessa inconstância do “construtor”, pessoas que também estão envolvidas podem sair feridas, machucadas e decepcionadas

O inconstante não tem consciência de que o que ele está fazendo está sendo visto por outros, afinal tudo fica evidente como se estivesse exposto em uma vitrine. Em primeiro lugar Deus o esta acompanhado, pois Ele acredita e investe, depois pessoas estão vendo, para elogiar ou criticar.

Tempo para buscar direções nos livrará das inconstâncias.

Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra”. (Lucas 10.39)

Um exemplo clássico de como saber separar o tempo para cada coisa encontramos registrado em Lucas 10, em que vemos um contraste bem definido, que é a ansiedade de Marta de estar servindo ao mestre (isso é correto,mas tem seu tempo) e a posição de Maria de parar tudo, e buscar os ensinamentos e as direções de Jesus.

Temos que entender que não fomos chamados para fazer tudo, e sim fazer com excelência tudo que vier às nossas mãos. O próprio Senhor Jesus é nosso exemplo. Em Lucas 5.15 vemos uma situação que, mesmo uma grande multidão vindo a sua procura para terem as suas necessidades supridas, Ele se retirou para um lugar deserto para orar, pois entendia que sempre vão existir necessidades no Reino, e às vezes é necessário nos retirarmos e estar a sós com Deus buscando direções.

Então é tempo de crescimento no Senhor, de fazer tudo com excelência, e sempre quando vierem às circunstâncias adversas nos posicionarmos como um gigante, com consciência da autoridade que tem, mas por outro lado diante do Senhor temos que ser como  criança , reconhecendo a sua dependência, entendendo que sem Ele não podemos fazer nada, e sempre com um coração aberto e inclinado para as novas direções do Senhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados