Cura na expiação

Postado em
0

por Manoel Dias

“Mas levanta-te e firma-te sobre teus pés, porque por isto te apareci, para te constituir ministro e testemunha, tanto das coisas em que me viste como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio, para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para  Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim” (Atos 26.16-18).

Para aqueles que estão em Cristo Jesus , existe remissão de pecados e uma herança. A vida em Cristo inclui, portanto, não somente a remissão dos pecados, mas há também a garantia de uma vida em saúde divina, conquistada por Jesus (é o que diz em Efésios 1.16-20). Paulo fala nesse trecho sobre 3 coisas: esperança do chamamento, riqueza da glória da herança e poder da ressurreição. Gostaria de enfatizar sobre a herança: a saúde divina faz parte da herança que temos n’Ele. Essa vida de saúde é garantida pela posse da nossa herança, porém, quando uma herança é deixada, requer que o herdeiro tome posse. 

Quando João Batista fala, no livro de João 1.29, sobre o cordeiro que tira o pecado do mundo, para os judeus é muito fácil entender a representação da expiação dos pecados. João estava trazendo um entendimento para o que aconteceria com essa figura sobre Jesus. Podemos entender que essa obra que venceu o poder do pecado, venceu também o poder das doenças. Após a cruz, Jesus ressuscitou e nesse momento ele venceu todas as mazelas do pecado e vive sem qualquer dessas influências sobre a vida d’Ele. Essa condição conquistada por Jesus também nos pertence. Pensando no que João Batista disse, precisamos conectar que aquele que tirou o pecado do mundo, tirou também as doenças, pois cura faz parte da obra expiatória, na obra do calvário e faz parte da vontade de Deus. 

Vejamos a história de Nicodemos que está no livro de João 3.1-17. Vamos pensar nesse debate entre Nicodemos e Jesus. Nicodemos queria aquilo que Jesus operava. A resposta de Jesus para o que ele desejava saber sobre o poder sobrenatural é o novo nascimento. Esse é o começo da vida cristã e precisamos entendê-lo de forma completa, assim como a herança que vem com essa nova vida em Cristo Jesus. A vida cristã deve sair desse conhecimento natural para adentrar no sobrenatural. Você tem a vida de Deus, um conhecimento revelado pelas Escrituras! Quando Jesus conversava com Nicodemos, ele fez menção a uma situação que aconteceu nos tempos de Moisés. Naquele tempo, Moisés precisou levantar uma serpente e Jesus compara-se com aquele momento. Para entender melhor sobre essa comparação, vamos entrar nesse contexto de Números 21.5-9:

“E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morramos neste deserto, onde não há pão nem água? E a nossa alma tem fastio deste pão vil. Então, o Senhor mandou entre o povo serpentes abrasadoras, que mordiam o povo; e morreram muitos do povo de Israel. Veio o povo a Moisés e disse: Havemos pecado, porque temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós as serpentes. Então, Moisés orou pelo povo.

Disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente abrasadora, põe-na sobre uma haste, e será que todo mordido que a mirar viverá. Fez Moisés uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste; sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a de bronze, sarava.”

O povo estava murmurando muito, então, vieram muitas serpentes que mordiam o povo. Os pecados de Israel traziam grande condenação. Naqueles dias, o povo pecou contra o Senhor. Moisés, então, orou pelo povo, momento em que o Senhor não tirou as serpentes, mas deu a eles um antídoto. Jesus se compara a essa serpente de bronze, que veio como cura, porque ele mesmo se fez pecado e a obra na cruz trouxe o antídoto. Deus havia falado para Moisés que aquele que fosse mordido e olhasse para a serpente iria viver. Isso nos diz que quando olhamos a obra de Jesus, podemos receber a cura divina.

A Bíblia nos estimula a olharmos fixamente para o Autor e Consumador da nossa fé. Fomos libertos de doenças e enfermidades. Volto para o que Jesus fala para Paulo, sobre a condução do povo para a herança. Aquele povo no deserto foi tocado, mas quando ele olhava para aquela serpente de bronze, a cura chegava. Essa é parte da herança da expiação de Jesus dos nossos pecados. Posso andar no nível de cura e ainda mais: da saúde divina, onde a enfermidade não vai chegar! Que tal pensarmos nessa vida de Deus? Ele deu o seu Filho para levar as nossas doenças e enfermidades.

Eu creio que muitos recebemos Jesus como aquele que levou os nossos pecados, mas precisamos vê-lO, também, como aquele que nos deu saúde divina. Agora nós vivemos em uma aliança superior do que a do Antigo Testamento. Que tal pensar em Jesus andando sobre as águas?

Ele disse a Pedro “vem!” e Pedro também andou sobre as águas. Mesmo tendo olhado para as ondas e começado a afundar, Jesus ergueu Pedro e ele andou novamente sobre as águas. O medo não tem poder sobre nós! Nós andamos nesse poder que nos mantém vivos no corpo.

Se você está em condição de doença, não se envergonhe; o povo olhou para a serpente de bronze e foi curado! Existe cura na expiação e ela está disponível para você. Deus enviou Jesus para curá-lo. Não é vontade de Deus que você fique doente. Não permita que nenhuma outra verdade, além da Palavra de Deus, tome lugar no seu coração. Abre o teu coração para que a verdade da Palavra de Deus possa operar na sua vida.

Precisamos nos conectar com a verdade que nos liberta dos pensamentos e da incredulidade no coração. Ao invés de viver aprisionado, você andará em liberdade. O Evangelho é o poder de Deus para todo aquele que crer. Isso muda as condições e traz vida divina para o seu corpo. Guarde bem esta palavra, fique persuadido da sua herança e não deixe que outras vozes venham desfazer a verdade da Palavra de Deus na sua vida! 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA