Deus trabalha para nos aperfeiçoar

Postado em
1

por João Roberto Albuquerque

Para cumprir o propósito há chamas que incendeiam aqueles que se colocam à disposição.
Essa mensagem é como um conselho de um irmão mais velho para você.

Em Efésios 4.12-16 está escrito:

Com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem-ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.”

Para que Deus trabalhe para o aperfeiçoamento de alguém, não deve haver resistência, mas maturidade para as correções. Deus sempre tem em vista o aperfeiçoamento e Ele deseja a salvação de todos, bem como o pleno conhecimento. O aperfeiçoamento não é apenas para os ministros, mas para todo o Corpo de Cristo, e só não acontece se não houver a cooperação e a responsabilidade de cada um.

“Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus” (Hebreus 6.1).

Está escrito na Bíblia que está destinado, a cada um, avançar. O ponto inicial vem de Deus, mas, para que a pessoa se desenvolva e alcance os alvos d’Ele, é preciso se deixar levar, ser guiado por Ele.

O tempo, por si mesmo, não trabalha o crescimento
de cada um.

As coisas consistentes que Deus têm para a sua vida irão acontecer através da sua responsabilidade. É comum do ser humano usar o ambiente ou os outros como referência para testar sua própria condição e, muitas vezes, alguns param com a intensidade por conta disso. Na sua vida com Deus, você está acelerado  ou paralisado?

Há coisas que precisam ser colocadas de lado para que se possa avançar nos desafios. Se Deus tem algo em vista para cada um, Ele está determinado para que isso aconteça, mas cabe a pessoa se deixar levar pelo que Deus deseja e está guiando. Todos devem desejar o aperfeiçoamento, independente de não tê-lo alcançado ainda.

Para alcançar o alvo de Deus é essencial deixar os
pesos de lado.

O Ap. Bud sempre fazia uma pergunta: “Quem aqui está satisfeito?”. Isso significa estar acomodado e isso não deve acontecer no Corpo de Cristo, porque não se deve perder a intensidade celebrando apenas as conquistas. O que Deus deseja para nós é o seguinte alvo: “alcançar a perfeição”.

A indisposição em avançar significa celebrar o passado e quando se celebra o passado, deixa-se de corresponder à expectativa do que Deus tem, que é o aperfeiçoamento.

Quando fiz um curso de metais, havia peças brutas e partes que precisavam ser polidas. Assim acontece com aqueles que se expõem à salvação, são aperfeiçoados e as arestas retiradas. Ele deseja que todos cheguem à perfeita varonilidade, estar animado como esteve no início deve ser algo contínuo para que não cair na tentação de celebrar o que já passou. O desejo de Deus é que todos cheguem ao pleno polimento.

As coisas profundas disponíveis em Deus devem ser uma busca constante e individual. Maturidade e crescimento são coisas que devem ser buscadas constantemente. Viver de modo digno e de inteiro agrado do Senhor, bem como ser achado idôneo, está dentro do aperfeiçoamento.

Vejamos esse exemplo: quando alguém recebe uma herança, é necessário ter maturidade para administrá-la. Ninguém deixaria uma herança para alguém irresponsável. Deus nos deixou uma herança e Ele deseja que a Igreja se deixe levar pela maturidade, no pleno conhecimento n’Ele.

Abraão não ficou conhecido porque deixou tudo, mas, sim, como “pai de nações” e alguém que atendeu um grande pedido de Deus. Essa obediência desencadeou o plano da redenção. Não se deve permanecer somente no plano inicial, mas ouvir Deus atentamente e não deixar que nada comprometa o avanço no plano d’Ele.

Se Satanás, por exemplo, consegue tentar alguém, fará esse alguém pecar e não é isso que Deus deseja. O diabo incitou Davi a pecar e por trás havia orgulho, vaidade. Por mais que ele agradasse a Deus, na adoração, e por estar bem estruturado em outras áreas, ele se deixou  enredar. A maturidade vem para administrar a insistência de Satanás em algumas áreas, e aquele que deixa a graça de Deus operar nelas, a graça divina irá acompanhar e ajudar em condições que precisam ser melhoradas. Deus trabalha com o aperfeiçoamento de todos, mas responder a isso é papel de cada um.

Após Deus mandar Abraão sair da sua terra e da sua parentela, ele percebe a discórdia em sua tenda e que a inflamação nos relacionamentos estava prejudicando a missão, e isso não estava certo. De modo que ele deu a oportunidade a Ló para escolher o lado que quisesse. Ele substituiu a possibilidade de reclamar pelo aperfeiçoamento. Abraão não ficou abraçado àquela posição ou situação, mas teve a maturidade para não se deixar levar,  e sim, resolver o problema de forma madura.

Muitos homens no Velho Testamento, mesmo estando na Antiga Aliança, se deixavam  tratar e serem aperfeiçoados no caráter, muito mais do que alguns hoje em dia. As situações na vida são apenas o começo, são fases do aperfeiçoamento e não o final de tudo. É importante que foquemos em amadurecer para poder avançar.

 

*Trechos da mensagem na Conferência de Ministros no Sul em setembro de 2021.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA