Verbo FM

Propósito: A Motivação

Gabriel Moraes 
(Membro do Verbo da Vida em Pedra de Guaratiba, Rio de Janeiro-RJ)

A motivação de cada pessoa é algo somente conhecido, na sua essência, por ela e Deus.

O problema de alguns casos, é quando a própria pessoa, não tem o olhar sincero e límpido para o que ela realmente quer. É como se o subconsciente da pessoa soubesse dessas verdades, mas o consciente dela só expressa através da fala, algo que não representa verdadeiramente aquilo que está dentro dela.

Contudo, por mais que ela não tenha essa percepção, para Deus, assim como diz em Hebreus 4.13“[…]todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas”, nada será encoberto. A palavra “patente”, segundo o dicionário STRONG, possui o significado de “revelado, demonstrado, tornado manifesto a alguém”, suas intenções estão manifestas aos olhos de Deus.

Em I Samuel 16.7 fala: “[…] o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração”, veja como a Palavra demonstra que nada se esconde aos olhos de Deus. Agora, as perguntas que se levantam são: Porque as pessoas distorcem as intenções do coração? Eles estão tentando ser agradáveis aos homens que a circundam? Mas, se em Hebreus diz que iremos prestar contas a Deus, porque ser franco consigo mesmo parece ser tão difícil?

A verdade é que, na cabeça de muitos, existe uma ideia do que seria o bom, perfeito e agradável. E, para alcançar tal realização, o caminho a ser trilhado deve ser X e com o auxílio de Deus. A princípio, uma frase que não parece errada, uma frase provavelmente que representa a realidade de muitos. Alguns utilizam como base Salmos 37.4 ou João 16.24. O problema é aplicação disso na vida. Deus não é um Deus contraditório, Ele é justo, é fiel para cumprir, porém, também é soberano.

Soberania de Deus carrega junto a ela diversos pontos, um deles é a Sua vontade. A vontade de Deus é imutável, é soberana, está acima de qualquer outra vontade. Em Jeremias 29.11 declara: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais”, agora, vamos esmiuçar esse versículo. Deus, como já disse antes, não é contraditório, longe disso, em Jeremias 1.12, Deus fala que vela para que a Sua Palavra se cumpra, logo, é necessário parar e pensar sobre a relação entre os versículos de Salmos 37.4 e João 16.24 citados, com o de Jeremias 29.11. Ao mesmo tempo em que Deus quer realizar seus sonhos, Ele é quem sabe os pensamentos que tem sobre nós, ou seja, Ele é quem sabe o que é melhor para nós. Porque, no final de tudo, todos possuem o mesmo desejo, que é viver bem, em paz, em alegria, e isso tudo se encontra no centro da vontade de Deus.

Eu creio que o que Deus quer demonstrar através desse versículo de Jeremias, é que, a vontade dEle é soberana sobre a nossa, porque, assim como diz em Romanos 12.2, a vontade dEle é boa, perfeita e agradável. Sendo assim, o realizar dessa vontade nos trará o fim que desejamos (como o final do versículo de Jeremias diz). O fim que desejamos, não é, simplesmente, o fim que sonhamos, mas o fim que Deus quer para nós. A vontade Dele é boa, perfeita e agradável, não a nossa. Por isso, que aquela frase inicial, no qual pegamos nossos sonhos e corremos atrás deles com o auxilio de Deus não é completamente correta. Existe uma “forma” da vontade de Deus, na qual pegamos nossos sonhos e colocamos os que cabem dentro dessa “forma”. E esses sonhos sim, você deve almejar conforme Salmos 37.4 e João 16.24 diz. Tudo isso, tendo como base Jeremias 29.11 Romanos 12.2.

Conhecer, entender e aderir a vontade de Deus é algo crucial para vivermos o nosso verdadeiro propósito. Mas é necessário também, compreender a intencionalidade de nosso coração. O que eu realmente desejo é o que tenho expressado como desejo? Por exemplo, uma pessoa pode dizer que quer ser usada na área de cura, operar nos dons de curar, para que as pessoas sejam libertas. Mas isso é o que ela fala, pois no coração dessa pessoa, nesse exemplo, o intuito verdadeiro dela é se sentir poderosa. A questão aqui é que, muita das vezes, a pessoa não percebe o quão embaraçada está. Porque, primeiramente, nesse exemplo, devemos destacar alguns pontos.

Todo serviço almejado em Deus deve ser movido por amor. Porque eu amo vidas, eu sirvo, eu me ponho a disposição. Querer ser usado em algo específico é lícito, mas o bom servo não escolhe serviço, ele se move em disposição aonde há necessidade. E, no final de tudo, o desejo de ser poderoso é uma falta de consciência da nova realidade em que vive. O Espírito de Deus habita em nós, o Todo-Poderoso habita em nós, logo, eu tenho poder, porque Ele está em mim.

Tenha um coração sincero, exploda segunda intenções, adote a vontade de Deus e coloque em segundo plano ou se necessário esqueça a sua vontade, se mova pela necessidade em amor e o seu propósito será vivido com a motivação certa.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!