Verbo FM

Cuidado com o fermento

A Bíblia fala muito desse símbolo, como vemos em Mateus 16.6 em diante. Jesus usou essa figura no versículo 12 – tenha cuidado com o fermento. Eles entenderam que Ele falava a doutrina dos fariseus e saduceus. Numa passagem semelhante, em Lucas 12, o fermento fala de hipocrisia, conduta. A palavra hipocrisia no grego significa a atuação de um ator no palco.

Paulo falou em Gálatas de alguém que estava pervertendo a doutrina naquela igreja (Gálatas 5.7). No capítulo de I Coríntios 5, ele também falou de comportamento pecaminoso no meio da igreja.

Jesus fala do cuidado com o fermento e Paulo usa isso de pessoas que estavam tendo comportamento errado, como fermento no meio da massa. O fermento daquela época não é igual ao mesmo de hoje em dia não. O fermento tinha uma figura bem forte no Antigo Testamento, na celebração da Páscoa, eles não podiam comer pão fermentado, somente o pão da aflição. 

A fermentação é um processo natural de alguns alimentos, como no caso da farinha. O processo completo de fermentação dura de 7 a 10 dias. Esse fermento no Velho Testamento figurava o tempo no Egito para o povo de Israel. Comer pão sem fermento significava que eles não estavam mais ligados ao Egito. No Novo Testamento, o fermento é retratado como as coisas do mundo, doutrinas e comportamentos mundanos.

Outro processo para a fermentação, era usar uma parte de massa já fermentada colocando dentro da massa pura, o processo de fermentação ficava mais acelerado. A massa fermentada ficava no todo, até que o todo ficasse comprometido.

O interessante é que o fermento faz aquele crescimento artificial, mas tira a consistência da massa. O fermento gera crescimento, atrai mais, mas tira a consistência. Às vezes somos tentados a misturar fermento para um crescimento acelerado, mas às custas de quê?

“E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios. Mas o seu coração está longe de mim. Em vão, porém, me honram. Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição” (Marcos 7.6-9).

Em outros textos vemos também que Jesus corrigia sobre as doutrinas que trocavam o mandamento de Deus por tradição humana, de forma proposital. Quantas vezes precisamos renovar a nossa mente por coisas que ouvimos, tirando esse fermento. Os fariseus usavam o fermento para controlar “a massa”.

“Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês dão o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas têm negligenciado os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês devem praticar estas coisas, sem omitir aquelas” (Mateus 23.23).

Jesus estava repreendendo eles por conta do dízimo e da colheita, pois os fariseus estabeleceram leis em relação a essas coisas. Jesus alertou que o povo estava esquecendo as coisas mais importantes da Lei. Podemos cair no erro dos detalhes da teologia Bíblica do que as coisas que a Bíblia fala mais vezes. Tem coisa na Bíblia que é mais importante do que as outras: amor, fé, justiça, esperança, como Jesus listou. Você precisa ser consistente!

“Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los” (Mateus 23.4).

Jesus estava dizendo que eles eram legalistas demais, que o fardo era pesado para o povo seguir, que eles próprios não conseguiam fazer. Precisamos ter cuidado de não colocar peso em cima das pessoas. A Bíblia fala de leveza, mas uma leveza sem leviandade, liberdade sem libertinagem. 

Às vezes as pessoas pregam um evangelho difícil de ser seguido, precisamos mostrar a alegria de ser crente. Só é difícil para quem é carnal. Esse tipo de legalismo é fermento, gera crescimento e atrai crescimento, mas nem tudo que cresce está alinhado com a Bíblia.

A Bíblia fala que, nos últimos dias, surgirão falsos ensinamentos que desviarão pessoas. Mestres segundo a sua própria cobiça, procurando um evangelho que não contradiz seu modo de vida, isso é fermento, irmãos. Isso tira o poder da Palavra e do Evangelho (II Pedro 2.1-2).

O conselho de Paulo e João sobre essas pessoas

Se afaste (Romanos 16), cuidado com os livros que você tem levado para a sua casa e os ensinamentos que você tem escutado no YouTube. Tenha cuidado! Temos livros tão bons em nossa Editora, para que vamos nos expor ao fermento que tem lá fora.

“Tudo o que fazem é para serem vistos pelos homens. Eles fazem seus filactérios bem largos e as franjas de suas vestes bem longas” (Mateus 23.5).

Muita performance, pouco conteúdo. Tenha cuidado, irmãos. Por causa da internet, as pessoas têm buscado boa performance diante de outros. Não dê mais atenção a sua performance mais do que o conteúdo da Palavra em sua vida.

“Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês limpam o exterior do copo e do prato, mas por dentro eles estão cheios de ganância e cobiça. Fariseu cego! Limpe primeiro o interior do copo e do prato, para que o exterior também fique limpo.Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície” (Mateus 23.25, 27).

Aquelas pessoas com aparência de piedade, mas vivendo uma vida de pecado. Precisamos fugir dessas coisas, não podemos ter uma vida melhor por fora do que por dentro. Zele pelo que está dentro.

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! que sois como as sepulturas que não aparecem, e os homens que sobre elas andam não o sabem” (Lucas 11.44).

O judeu quando ele pisava em uma sepultura, a Lei dizia que ele tinha sido contaminado. Jesus dizia que aqueles eram sepulturas invisíveis, que pessoas se contaminavam perto deles. Se afaste de pessoas assim (I Tessalonicenses 3.6, I Coríntios 5.9).

Cuidado com frases prontas que ficamos repetindo como se tivesse na Bíblia. Se uma pessoa quer viver deliberadamente em pecado, se afaste. 

Sem fermento

“Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós” (I Coríntios 5.7).

Se livre do fermento velho. A Bíblia traz exortação e cuidado para a nossa vida. Fique atento ao seu modo de viver, a sua conduta e doutrina.

Para viver uma vida cristã e ministerial equilibrada, zele pela boa doutrina e um bom comportamento. Primeiro para a nossa vida, para não ser esse fermento no meio da igreja e não contaminar outras pessoas. E também para identificar essas pessoas e sair logo perto delas.



*Trechos da mensagem de 26 de maio de 2023, na Conferência de Ministros Centro-Oeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!