Maná Diário

Somos sarados

Por Leo Murata

Como eu posso me sentir merecedor de todas as dádivas de Deus que estão disponíveis em Cristo Jesus?

“Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi” (Gênesis 3.8).

Em I João 3.14 João diz que nós passamos da morte para a vida, mas Adão fez o processo inverso. Ele passou da vida para a morte. Jamais saberemos o que ele sentiu quando ouviu a voz do Senhor o chamando naquele dia. Agora eles, o homem e sua mulher, estão dominados por sentimentos que nunca tinham experimentado antes: vergonha, culpa e medo.

Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si” (Gênesis 3.7).

Algo na vida deles mudou, e mudou para pior. Não foi algo que eles descobriram com o tempo. Eles descobriram isso instantaneamente. Sabiam que não estavam mais na mesma condição de antes.

Por que fizeram vestes de folhas para se cobrir? Porque perceberam a necessidade de que algo fosse feito para que eles pudessem voltar à condição perfeita que tinham antes do pecado. O que eles não perceberam é que aquilo que deveria ser feito, eles jamais seriam capazes de realizar.

Eles fizeram as vestes e se cobriram, mas no fundo, no fundo, sabiam que não era suficiente, afinal se esconderam entre as árvores do jardim, mesmo vestidos com as folhas. Essa é a sensação de quem está tentando pagar o preço para tentar se tornar aceito por Deus. No fundo, no fundo, ele sabe que aquilo não é suficiente. Por mais que ele faça, nunca será suficiente.

E o que o Senhor fez quando os viu vestidos com folhas? Gênesis 3.21: “Fez o SENHOR Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu“.

Agora atente para os seguintes questionamentos:

  • Quem conseguiu as peles? Deus.
  • Quem fez as vestimentas? Deus.
  • Quem os vestiu? Deus.

Todo o trabalho de cobrir Adão e Eva para se tornarem novamente aceitáveis, foi inteiramente de Deus. Deus, sozinho, sem ajuda de ninguém, fez “o favor” de conseguir as peles. Fez o favor de fazer as roupas e o favor de vesti-los. Adão e Eva não tiveram que fazer nada, apenas aceitar esse favor que nem mereciam.

Você não encontrará em Gênesis a seguinte declaração de Deus: “Haja Pele!”. Aquelas peles não aparecem “do nada”. Um animal teve que morrer para ceder as peles para as vestimentas. Mas o animal não tinha nada a ver com o pecado deles, ele era inocente.

Com esse ato, Deus já estava apontando como futuramente resolveria o problema que o próprio homem criou. Um inocente assumiria a culpa e morreria no lugar dos culpados.

“Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito” (I Pedro 3.18).

Este é o plano de Deus para salvar o homem: o justo morre no lugar dos injustos.

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar” (Gálatas 3.13).

Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus” (II Coríntios 5.21).

Preste atenção nas expressões “no lugar”, “em nosso lugar” e “por nós”. Elas estão falando sobre substituição.

Jesus nunca pecou. Sempre esteve na sua condição ideal e perfeita diante do Pai. O que Ele faz? Troca de lugar conosco. Ele assume o nosso lugar de culpados e cumpre a nossa pena. E nós assumimos o Seu lugar de justo e voltamos para aquela condição ideal e perfeita diante de Deus.

“Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53.5).

O plano de redenção é totalmente baseado na substituição. Nós ficamos com a cura, Ele com as pisaduras. Nós ficamos com a paz, Ele com o castigo. Nós ficamos com a riqueza, Ele com a pobreza. Ele se faz maldição para nos tornar abençoado com toda sorte de bênçãos.

Em Romanos 8.37 Paulo nem diz que somos vencedores. Ele diz que somos mais do que vencedores. Porque estamos desfrutando de uma vitória que não tivemos que lutar por ela.

Esta é a grande dificuldade do homem com relação à graça de Deus. Ele vai ter que usufruir de coisas que não merece e nem pagou o preço para tê-las. E o homem tem uma enorme dificuldade com isso.

Em I Pedro 5.10, Pedro chama Deus de “o Deus de toda graça”. A graça de Deus está por toda a Bíblia. Você verá essa graça criando um homem que não fez nada para merecer ser criado. Depois você verá a graça resgatando um homem que não fez nada para merecer ser resgatado. Por fim, você verá Deus oferecendo de Graça a água da vida (Apocalipse 22.17) para pessoas que jamais poderiam pagar por ela.

Sim! Ele é o Deus de toda graça. Resta ao homem que recebeu dessa graça, conformar-se e aprender a usufruir de coisas que ele não pagou o preço e nem merece, poia a graça está baseada em quem Deus é, e não na performance humana.

O conceito meritocrático pode estar tão profundamente enraizado em uma pessoa, que a bondade e o favor imerecido de Deus podem até incomodá-la.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!

Relacionados