Seja constante!

Postado em
0

por Guto Emery

O vigor da nossa vida espiritual é proporcional ao lugar que damos à Palavra. Eu não faço nada sem ter a Bíblia como minha fonte. A Bíblia é o meu alimento!

Algumas pessoas entram e saem da depressão. Eu não estou desclassificando essa doença e eu sei que temos hormônios, temos fases que nos trazem tristeza, mas eu quero falar para você de algo que pode o tirar dessa prisão.

A Bíblia precisa ter a primazia na sua vida e em seus pensamentos. Quando estudamos a Bíblia, encontramos alguns escritos do apóstolo Paulo, direcionado às igrejas e, sobre a igreja de Tessalônica, Paulo faz uma constatação e também um agradecimento a Deus. Na primeira carta que o apóstolo Paulo escreve a ela, a igreja havia se tornado um modelo. Nada se torna modelo por sorte!

“Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações. Lembrando-nos sem cessar da obra da vossa fé, do trabalho do amor, e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai” (I Tessalonicenses 1.2-3).

Isso foi só na primeira carta, reconhecendo o esforço, a vida de amor e a vida de fé daquela igreja. Mas houve uma segunda carta.

Quando o tempo passa, às vezes, encontramos alguém e, no nível em que o encontramos, ao invés dele ter crescido, vemos que ele diminuiu. A vida espiritual é como andar de bicicleta, onde você pedala, pega velocidade e, no momento em que você para de pedalar, ela não para imediatamente, mas chega um momento em que, se você não voltar a pedalar, você vai cair. É pelo esforço e dedicação que você se torna mais forte e mais ousado. 

É um esforço contínuo que vai fazer você chegar ao lugar onde Deus quer que você chegue.

“Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a vossa fé cresce muitíssimo e o amor de cada um de vós aumenta de uns para com os outros, De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais; Prova clara do justo juízo de Deus, para que sejais havidos por dignos do reino de Deus, pelo qual também padeceis” (II Tessalonicenses 1.3-5).

A igreja não estava se gloriando de si mesma, mas é impossível esconder um cidade embaixo da montanha. Eles não estavam se exibindo, mas o apóstolo Paulo estava vendo e apontando uma igreja modelo em quem outros podiam se espelhar.

A palavra constância significa estabilidade. Segundo o dicionário Strong, é “a característica de uma pessoa que não se desvia do seu propósito e lealdade à fé, e piedade, mesmo diante de provações e sofrimento”.

Quando pensamos no contrário dessa palavra, entendemos que uma pessoa que não é constante, é inconstante. O que eu quero dizer é que você precisa permanecer na vontade de Deus.

Permaneça constante em tempos bons e ruins!

Nós não julgamos que estamos na vontade de Deus pelas coisas que acontecem exteriormente, mas é pela certeza que há por dentro. Pode até estar um caos por fora, mas se há paz por dentro, então existe segurança.

Alguns cristãos ficam felizes quando as coisas estão bem e quando estão ruins ficam tristes, mas Deus quer que sejamos constantes. Isso é algo que precisa ser construído!

Vemos alguns ministros, pessoas que celebram quando tudo vai bem, mas quando chega uma nuvem de tribulação, parece que Deus caiu do trono.

Precisamos voltar para a Palavra. Esse exercício de meditar na Palavra é o que nos deixa mais ousados.

Quando somos corrigidos, precisamos estar abertos. Muitas vezes, acertamos o alvo, mas algumas vezes não. Se não o corrigirem, onde você vai parar? Precisamos ter a consciência de que precisamos receber a correção, pois a constância é o resultado de crescimento. Não é qualquer vendaval que vai tirar você do lugar. Não é qualquer “não” que você recebe que vai chatear você.

Essa estrutura é interior. Quando o mundo lhe disser que não vai dar certo, ou que você vai morrer, a palavra final não pode ser dada por ele. A palavra final não pode ser dada pelos médicos. Eu respeito o diagnóstico dos médicos, eles estão falando de uma realidade natural, mas a realidade natural precisa se dobrar à realidade espiritual.

Eu não desperdiço meu tempo dizendo que a doença ou os sintomas são uma mentira. As circunstâncias são reais, mas a verdade é que Jesus já conquistou cura!

A nossa realidade espiritual é mais verdadeira do que a realidade natural. A verdade é que não havia saída para Moisés, pois havia o faraó atrás e o mar à frente. O que Moisés fez quando estava pressionado foi clamar ao Senhor e Deus lhe disse: “Moisés, diga ao povo que marche”

O plano já existe, você só precisa mergulhar nas verdades de Deus!

“Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido” (Josué 1.8).

*Trechos da mensagem do dia 01 de julho de 2022, na Conferência de Ministros Europa

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA