Graça para liderar

Postado em
1

por Perilo Borba

“(…) do qual fui constituído ministro conforme o dom da graça de Deus a mim concedida segundo a força operante do seu poder” (Efésios 3.7).

“E a graça a foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo” (Efésios 4.7).

A graça de Deus é sempre proporcional ao dom que nós recebemos.

Observando o texto de I Samuel 30 vemos que Davi pediu que os homens cuidassem da bagagem, 400 foram com Davi. Eles acharam uma pessoa do exército inimigo dando bobeira e eles resgataram mulheres e crianças. Os 200 foram mais fracos, ficaram cuidando das bagagens, devolveram as mulheres e as crianças .

Os 200 não tinham graça pra ir, mas tinham a graça pra cuidar da bagagem que ficou. Nem todo mundo vai ter a mesma unção, somos membros de um corpo, mas temos diferentes funções.

Gosto de algo que Kenneth E. Hagin diz no seu Livro “Jesus, a porta aberta” “A recompensa divina não é pelo o que você faz, mas por você ser fiel ao que Deus lhe chamou para fazer”. 

Assim como os dons, a graça que é proporcional a eles é para servirmos a outras pessoas. Ninguém está no ministério para servir a si mesmo.

“Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos” (I Pedro 4.10-11).

 “(…) fazendo bom uso da múltipla e variada graça divina” (NVT – v.10).

Quando temos entendimento, evitamos pensar muita coisa ruim. Você não vai dar lugar a pensamentos que o diabo vai trazer pra você, de comparação com outras pessoas.

Existe graça para servir, para falar, seja o que Deus chamou para fazer, existe graça. Não podemos fazer sozinhos, precisamos fazer dependendo da graça, não só com Deus, mas para Deus.

O dom não é para viver em função de si mesmo, mas para ser uma bênção para outros e um instrumento de Deus para outros.

A graça nos capacita a exercer liderança. A graça nos capacita, também, a ser liderados por pessoas. Sempre estaremos liderando ou sendo liderados por alguém, às vezes, as duas coisas. E existe capacidade e poder de Deus para essas coisas.

Precisamos depender da graça, aprender a desfrutar dela, Jesus dependeu disso, Ele veio para servir e dar a sua vida em resgate de nós. Aqui é o lugar de servir aos outros, de ser a resposta de Deus para outras pessoas, de querer ver o resultado e o sucesso na vida de outras pessoas.

Se você quiser ser um bom líder, você precisa ter mais consideração pelas pessoas do que por você mesmo, dar a sua vida, se desgastar mesmo. Você se santifica para ser uma bênção para outros.

Jovens ministros, é necessário renunciar algumas coisas. Da sua consagração depende a vida de muitos. Tem pessoas que Deus quer alcançar através de você. Por isso, não podemos viver mais para nós mesmos, mas por Aquele que morreu e ressuscitou.

Deus está nos lembrando que a graça d’Ele nos basta!

“A graça para servir é o manancial – o fio condutor – de todos os dons ministeriais, chamados e habilidade. É um depósito divino em nossas vidas que vem do céu e nos capacita a servir a Deus de uma forma que O agrada e beneficia a todos em nossa vida.” (Tony Cooke – Livro: Graça, o DNA de Deus)

“Os irmãos, estimulados no Senhor por minhas algemas, ousam falar com mais desassombros a Palavra de Deus” (Filipenses 1.14).

Paulo estava preso e o testemunho da sua prisão deu mais ousadia para os irmãos. Você está vendo os preços que tem que pagar como algo bom, você tem prazer nos desafios? Se está pesado, não está na graça, tem alguma coisa errada e não está com Deus e nem com as pessoas, pode ser que o erro esteja em você.

“Foi apedrejado, dado como morto. No dia seguinte, foi para Derbe… Anunciou o Evangelho naquela cidade e fez muitos discípulos” (Atos 14.19-21).

Isso é ministério, é trabalho, tem renúncias, mas é prazeroso, porque existe uma graça. Não importa os desafios pela frente, a graça basta!

“Porque eu sou o menor dos apóstolos, que mesmo não sou digno de ser chamado apóstolo, pois persegui a igreja de Deus. Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo” (I Coríntios 15.9).

Não importa o que naturalmente você olha no espelho e veja, pela graça de Deus, somos o que somos e a graça que foi concedida não se tornou vã.

Paulo trabalhou muito mais do que todos os outros, por isso, a graça não se tornou vã.

Você tem trabalhado? Você pode estar tornando a graça vã? Porque para usufruir da graça, você tem que trabalhar e precisa ser o exemplo, a inspiração para eles. Você precisa exercer bem a sua função, ser diligente e essa diligência precisa ser vista. Precisamos parar de dar desculpa, devemos sair da sua zona de conforto. Paulo não trabalhou para receber a graça, mas recebeu a graça para trabalhar. A graça é para entrar em movimento.

Você tenta na sua própria força, na sua habilidade, mas quando você se posiciona no lugar certo, fazendo a coisa certa, a graça flui. Por exemplo, a bola bate em você e entra, mas a glória vai para quem faz a jogada. Você tá fazendo o que Deus manda você fazer?

Você está no lugar certo, fazendo a coisa certa? Ou você está tentando fazer na sua própria habilidade?

Graça é chegar e dar uma palavra que contrarie a lógica. Então, obedeça, vai ter graça, vai acontecer…

“Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça. Humilhai-vos, portanto,  sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte” (1 Pedro 5.1).

Não fui eu, eu trabalho, mas não sou eu que faço acontecer, é a graça de Deus por mim. Humildade leva você a depender de Deus e também traz pessoas para perto de você!

Rick Renner  está lançando o livro: “Uma vida em chamas” e destaco o capítulo “Incendiados pelo orgulho”. Como é bom ouvir as mesmas coisas e refletir, diagnosticar o coração. A soberba vai parar o fluir da graça de Deus pela graça, pelo dom que recebeu, não se veja além do que convém, porque se não você vai impedir o fluir de graça sobre a sua vida.

“Não pense de si mesmo além do que convém!” (Romanos 12.3).

Para termos os resultados certos, precisamos fazer da forma certa, com humildade. Um bom líder é um líder humilde. Ter humildade é estar sempre pronto a aprender, ouvir quem está em cima e embaixo e saber que você pode aprender com qualquer pessoa e pode errar, pode estar errando e decidir não continuar no erro.

Simplicidade e humildade são marcas de um bom líder que está desfrutando da graça de Deus. É saber que você não pode fazer tudo sozinho, mas que você precisa investir em pessoas, que existe uma graça na vida delas pra fazer aquilo.

Um líder servidor não se importa se o seu nome não for citado ou sua foto no cartaz. Um líder não quer ser a única estrela, mas fazer parte de uma constelação, que vibra em ver seus liderados crescendo.

*Trechos da mensagem do dia 27 de maio de 2021, na Conferência de Ministros Centro-Oeste

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA