Verbo FM

Controle seus desejos carnais

Thadeu e Rita Borba
Auxiliares da Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande

Muitas discussões, falta de entendimento e contendas entre o casal são atribuídos, por vezes, ao diabo, mas, não são nada mais do que obras da carne. É importante entender que nem tudo que der errado em sua vida, está diretamente ligado a um espírito maligno.

Quando a Bíblia fala sobre de manter a carne sob o domínio do espírito, as pessoas pensam que isto se refere somente a manter os desejos sexuais sob controle. Bem, é claro que você deve manter seu corpo em sujeição nesta área. Mas, por outro lado, você já notou que a Bíblia cita serem as obras da carne da velha natureza humana? O que muitos chamam de: “Obras do diabo” a Bíblia chama de: “Obras da carne” que são descritas em Gálatas 5.19-21.

Em Efésios 4.25-32, Paulo cita algumas das ações do “homem velho da carne”: Mentira, roubo, más conversações, amargura, inveja, ódio, gritaria, blasfêmias e toda malícia. E também descreve algumas das ações do novo homem em Cristo: Benignos, compassivos e perdoadores. A Palavra de Deus nos ensina como lidar com a natureza carnal: No sentido de que, quanto ao trato passado (estilo de vida), vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento (mente), e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade (Efésios 422-24). Despojar significa pôr de lado; largar, abandonar.

Quem deve se despir da natureza do velho homem, das obras da carne? Diga: “EU”. Deus não irá despojá-lo do “velho homem”. Somos nós, que temos que largar a natureza do velho homem com sua inveja, amargura, ira, gritaria e palavrões. Você não estará lidando com espíritos malignos quando se despir dessas tendências malignas; você está apenas lidando com sua carne.

Muitos crentes tentam tomar o caminho mais fácil. Chamam suas tendências carnais de: “Um demônio” ou de “um espírito maligno”. Desta maneira, não precisam assumir alguma responsabilidade. Eles podem jogar a culpa de tudo sobre satanás. Mas a Bíblia, apenas chama estas tendências malignas de natureza carnal do homem. E o crente tem que fazer algo a respeito. A única maneira de se vestir do novo homem é renovar sua mente com a Palavra de Deus. Despojar-se do velho homem e vestir-se do novo homem, faz parte do seu “culto racional”.

Você tem que manter essas tendências malignas e atitudes sob o domínio do seu espírito, do homem interior, e deixar que a nova criatura em Cristo, lhe domine. Quando você se reveste de Cristo, você consegue andar no Espírito, e não na carne. Na carne, você é uma presa fácil para o diabo. Se você não tivesse que lidar com sua carne e com sua natureza carnal, você não seria humano. Mas, enquanto estiver no corpo, terá sua natureza carnal para combater.

As virtudes devem ser cultivadas, Colossenses 3.12-14 – Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição.

Suportar significa “tolerar” um ao outro. Quando começamos a nos agitar e a ficar impaciente uns com os outros, isto não é necessariamente uma obra do diabo. Temos apenas que exercitar tolerância e nos perdoar mutuamente, assim, como Cristo nos perdoou. Devemos nos revestir de amor. O revestir-se de amor constitui-se numa proteção contra o inimigo. Romanos 5.5 diz: “Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado”.

Nós temos que tomar o amor, que está em nossos corações, e expressá-lo em nosso homem exterior, porque o amor de Deus não é derramado em nossa carne. Se não nos revestirmos do amor de Deus em nosso homem exterior, satanás pode fazer a festa em nossas vidas através de nossa carne.

“Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis” (Romanos 8.13).

Mortificar significa matar, se tornar morto, submeter à morte, ou subjugar. Mortificar, crucificar a carne é algo que cada crente deve fazer por si só; Deus não pode fazer isso por você.

Seu marido, seu pastor, sua esposa não pode mortificar as ações de sua carne por você. É você quem  deve “matar”, “submeter à morte” e “subjugar”, a concupiscência de sua própria natureza carnal. Se cada membro da família crescer espiritualmente ao ponto de cada um colocar seus desejos carnais submissos ao Espírito, vamos ter sempre “Famílias fortes, Igreja fortes”.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!