Verbo FM

O descanso de Deus

Descansando
Scott Webb (Alabama, EUA)
Fundador e líder da Igreja Word of Life Christian Center em Birmingham

O Espírito Santo tem muito para dizer a respeito do descanso de Deus. Devemos temer caso não entremos nesse descanso. Ele diz que temos que ser diligentes para entrar no descanso. Entrar no descanso de Deus e permanecer lá, requer diligência. O sacerdócio de Jesus, a graça e a misericórdia trabalham juntas para nos manter neste lugar de descanso. 

“E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas. Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado” (Hebreus 4.13-15).

Você está assentado nos lugares celestiais em Cristo Jesus, exaltando a unção e você tem dois intercessores.

“Então, veio Amaleque e pelejou contra Israel em Refidim. Com isso, ordenou Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, e peleja contra Amaleque; amanhã, estarei eu no cimo do outeiro, e o bordão de Deus estará na minha mão. Fez Josué como Moisés lhe dissera e pelejou contra Amaleque; Moisés, porém, Arão e Hur subiram ao cimo do outeiro. Quando Moisés levantava a mão, Israel prevalecia; quando, porém, ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque. Ora, as mãos de Moisés eram pesadas; por isso, tomaram uma pedra e a puseram por baixo dele, e ele nela se assentou; Arão e Hur sustentavam-lhe as mãos, um, de um lado, e o outro, do outro; assim lhe ficaram as mãos firmes até ao pôr do sol. E Josué desbaratou a Amaleque e a seu povo a fio de espada (Êxodo 17.8-13).

“Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas. Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência” (Hebreus 4.9-10).

“Por isso mesmo, Jesus se tem tornado fiador de superior aliança. Ora, aqueles são feitos sacerdotes em maior número, porque são impedidos pela morte de continuar; este, no entanto, porque continua para sempre, tem o seu sacerdócio imutável” (Hebreus 7.22-24).


Jesus é o nosso Sumo Sacerdote

Ele vive eternamente para fazer intercessões por nós. Temos Jesus de um lado intercedendo, nos segurando neste lugar de descanso, mas Jesus também disse, em João 14, que é melhor para nós que Ele fosse, pois Ele nos enviou um outro consolador. Nós sabemos que esse consolador é o Espírito Santo. O Espírito Santo foi enviado e habita dentro de nós. Jesus o chamou de “consolador”. Ele também é chamado de “intercessor”, “advogado”, “apoiador”. Ele é Aquele que nos empodera, e Ele faz intercessão por nós, com gemidos inexprimíveis. Jesus de um lado, o Espírito Santo do outro e nós, segurando alto a unção de Deus, assentados nos lugares celestiais em Cristo, com todo inimigo debaixo dos nossos pés. Nós andamos em um lugar de descanso. Vivemos em um lugar de descanso, nos assentamos neste lugar de descanso.

Temos dois intercessores. No grego, a palavra “consolador”, descrevendo o Espírito Santo, é “Paracleto”, mas tem uma outra palavra, em aramaico, que é muito similar. A linguagem que era usada nos dias de Jesus soa parecido com o grego, mas tem um pouco mais de significado. Na verdade, são duas palavras; a primeira é “Pará”, e a outra parte “Kletos”, significa “A maldição”. Então, o que Jesus disse foi: “Eu vou te enviar um outro consolador, cujo trabalho é paralisar a maldição na sua vida”. É para isso que Ele está aqui. Ele está nos segurando de um lado e a Palavra de Deus nos segurando do outro lado. Não por força, não por violência, mas pelo Espírito de Deus.

Israel experimentou o poder de Deus repetidas vezes, mas cada vez que eles encaravam outra dificuldade, começavam a reclamar e murmurar, pensando em suas próprias mentes: “Nós temos que resolver como sair disso”. Cada vez perdendo de vista o fato de que Deus é capaz!

Deus quer que nós creiamos, que tenhamos fé na Sua habilidade. Ele quer que nós dependamos somente da habilidade d’Ele. Deus falou para o povo de Israel fazer a mesma coisa que Ele disse para igreja primitiva fazer, e disse para nós fazermos:


1. Encha-se da Palavra

“Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido” (Josué 1.8).

Ele disse para meditarmos dia e noite, para que possamos observar e fazer tudo o que está escrito e, assim, possamos ter prosperidade e sucesso. Em essência, Deus disse para os israelitas: “Permaneçam cheios da Palavra, mantenha a Palavra na sua boca e em seu coração; segure e agarre a Palavra, até você ver. Quando você vir, você pode fazer. A Palavra de Deus traz luz, ela vai te mostrar o que fazer. Deus disse: “Seja cheio da Palavra!”.


2. Deixe Deus lutar as suas batalhas

“Levantando-se Josué de madrugada, os sacerdotes levaram, de novo, a arca do Senhor. Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifre de carneiro diante da arca do Senhor iam tocando continuamente; os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia após a arca do Senhor, enquanto as trombetas soavam continuamente. No segundo dia, rodearam, outra vez, a cidade e tornaram para o arraial; e assim fizeram por seis dias. No sétimo dia, madrugaram ao subir da alva e, da mesma sorte, rodearam a cidade sete vezes; somente naquele dia rodearam a cidade sete vezes. E sucedeu que, na sétima vez, quando os sacerdotes tocavam as trombetas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos entregou a cidade! Porém a cidade será condenada, ela e tudo quanto nela houver; somente viverá Raabe, a prostituta, e todos os que estiverem com ela em casa, porquanto escondeu os mensageiros que enviamos. Tão somente guardai-vos das coisas condenadas, para que, tendo-as vós condenado, não as tomeis; e assim torneis maldito o arraial de Israel e o confundais. Porém toda prata, e ouro, e utensílios de bronze e de ferro são consagrados ao Senhor; irão para o seu tesouro. Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas. Tendo ouvido o povo o sonido da trombeta e levantado grande grito, ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram” (Josué 6.12-20).

Aqui, Josué está fazendo o que ele deve fazer. Existe uma música em inglês que diz: “Josué lutou a batalha de Jericó e as muralhas caíram.” Na verdade, Josué não lutou as batalhas de Jericó. Este “homem” com a espada na mão me empolga, porque Jesus, Ele mesmo, desceu onde o povo d’Ele, com a aliança, estava. Ele estava lá, de pé, analisando a batalha pessoalmente. Josué foi olhar a batalha, mas ele encontrou Jesus, que já estava lá, analisando a situação, porque Ele sabia que não era Josué que lutaria naquela batalha, mas, sim, Ele. 

No próximo dia, quando a batalha começou, os muros de Jericó caíram quando Israel gritou, e Deus deu a eles aquela cidade. Deus falou para Josué: “Permaneça cheio da minha Palavra” e, no capítulo 5, Ele diz: “Saia do meu caminho, não me atrapalhe.” Essa é a Palavra de Deus para nós nos dias de hoje: “Fique cheio, permaneça na minha Palavra e não me atrapalhe!”. Deus quer lutar as batalhas por você, Ele quer que você tenha a vitória, mas a batalha é do Senhor. É dessa forma que Deus quer que nós olhemos os desafios e as batalhas na vida.

Assim aconteceu de novo na terra prometida, em II crônicas 20. Assim, como no caso de Josué, Deus disse, “A batalha não é sua, é minha!”. Deus quer que você tenha a perspectiva d’Ele sobre lutar batalhas no seu ministério e na sua vida. Nós temos que ir contra o inimigo, mas não somos nós que iremos lutar, só iremos para juntar os despojos. Deus tem coisas para nos dar nas batalhas, além das vitórias. Não se trata só de vencer e ter paz. Deus vai fazer você vencer essas coisas com mais do que você começou, porque a batalha não é nossa, é do Senhor. Quando Deus luta batalhas, Ele nos envia lá só para juntar os despojos.

Vamos colocar a perspectiva de Deus nas batalhas da vida que nós enfrentamos. Não vamos temer os desafios, não vamos retroceder dos inimigos. Vamos avançar, sabendo que se Deus é por nós, ninguém será contra nós. Deus disse para igreja em atos 1: “Espere e fique na cidade até você receber o poder do Alto.” Note como Deus conecta o “ser cheio” do Espírito com o poder d’Ele. Como é que Ele opera o seu poder? É o poder do seu Espírito, a instrução do poder para a Igreja, são as mesmas que Ele deu à Israel: “Permaneça cheio!”.

Em Colossenses diz que devemos estar cheios da Palavra. O resultado disso é ação de graças, alegria, o Espírito da fé e de vitória. 

“Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” (Efésios 6.18).

Ele nos diz que o fruto de estar cheio é alegria, paz, amor pelos irmãos, nos submetermos uns aos outros. 


3. Não podemos atrapalhar Deus

Aqueles que são guiados por Deus são, verdadeiramente, os filhos de Deus. Tudo o que precisamos fazer, é nos manter cheios e deixar o Senhor nos guiar. Essa é a nossa missão. É tão simples, mas se fosse fácil todos estariam fazendo. Por isso, em Hebreus, diz que temos que trabalhar para entrar no descanso. Temos que ser diligentes para entrar no descanso. 

Em Atos, vemos os santos de Deus sendo cheios do Espírito, sempre em conexão com o uso da sua própria companhia. Eles estavam juntos, estavam unidos. É aí que Deus faz o seu “enchimento”, quando nós nos juntamos para magnificar o Senhor. É dessa forma na igreja local, é dessa forma em todos os lugares. Quando nós nos juntamos e damos a Deus a oportunidade de nos encher com coisas novas, de encher o nosso tanque novamente.

Fique de olho no seu tanque espiritual. Você observa, em seu carro, o nível de gasolina. Nunca deixe o medidor de combustível ir abaixo do meio. Nunca deixe chegar na reserva, porque nunca se sabe quando é que você vai ter que acelerar. Se você tiver que ir para algum lugar, aceleradamente, você não quer estar na reserva, parar e ainda ter que abastecer. Cada vez mais, em nossa vida espiritual, nós precisamos nos manter cheios e guardar o nosso coração. Encha de novo, para que, toda vez que Deus disser: “Vá”, você esteja pronto para ir!

É fácil checar o nível de combustível. Cadê a alegria, a paz, a gratidão? Você está andando em amor ou está começando a ficar com ressentimento das pessoas? Ser cheio vai cuidar de tudo isso. Quando você está cheio, é fácil andar em amor, você tem uma música em seu coração, em sua boca; tem paz em casa. Permaneça cheio!


4. Seja guiado pelo Espírito de Deus

Existem três perguntas que devemos fazer a Deus, constantemente, em relação ao nosso chamado:

  1. Ainda estou me movendo dentro do que o Senhor me chamou para fazer? 
  2. Estou acrescentando coisas que não deveria ter acrescentado?
  3. Estou deixando de fazer algo que deveria estar fazendo?

Precisamos saber aquilo que Deus nos deu como missão para fazer, estando no lugar que Ele precisa que estejamos, comportando-nos da maneira que Ele precisa que ajamos. 

Se você for fiel, Deus vai fazer de você uma voz e não um eco. Deus vai abençoar, exaltar, promover, vai se mostrar forte. A sua vida será um testemunho. Você vai pregar, não só com a sua voz, mas com a sua própria vida. Você nunca sabe o que a fidelidade e a obediência a Deus vai produzir. Sua mente, naturalmente, diz: “O irmão naquela cidade tem uma grande igreja, a minha não é tão grande, então, eu não sou tão bem-sucedido quanto ele. Ele dirige aquele tipo de carro e vive naquela casa grande, mas minha casa não é tão grande, então, eu não sou tão bem-sucedido”. Essas não são as medidas de sucesso, mas, sim, você fazer o que Deus o chamou para fazer; você estar onde Deus o chamou para estar; você andar na unção que Deus o ungiu. Isso é sucesso!

Quando você está seguindo o Senhor, você não pode dizer a forma como as coisas se parecem ou que tipo de fruto o seu ministério vai produzir. O importante é permanecer fiel, cheio. Não atrapalhe Deus, não tente entender o que Ele quer fazer, seja apenas guiado pelo Espírito de Deus. Se você correr na frente d’Ele, você está atrapalhando-O, mas se você só segui-lO, sendo guiado pelo Espírito d’Ele, então você vai estar no lugar certo, na hora certa. Deus vê a imagem maior e nos mostra pequenas imagens, então, permaneça cheio e próximo a sua própria companhia, e deixe que Ele o guie no ministério. 

Faça apenas o que Deus o chamou para fazer e mantenha a unção forte, permaneça cheio do Espírito, ande em amor e em alegria. Cheio até transbordar do Espírito Santo; com a Palavra de Deus, para que quando alguém chegar e o empurrar, o que vai sair de você é alegria, ações de graça, vitória, risos, fé, amor, perdão, restauração, a glória de Deus!


*Trechos da mensagem do dia 23 de setembro de 2023, na Conferência de Ministros Sudeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!