Verbo FM

Cheios do conhecimento

Yago Calado
Yago Calado
Aluno da Escola de Ministros Rhema


Em Mateus 9:37-38 (NVI) lemos o seguinte: “Então disse aos seus discípulos: A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara”.

Ao interpretarmos as palavras ditas pelo próprio Jesus, somos convencidos de que é vontade de Deus utilizar o homem nesta terra. Veja o versículo 28, Jesus incentiva os discípulos a orarem a Deus pedindo que Ele envie trabalhadores para a seara.

Porém, o que chama minha atenção é o versículo anterior, quando ele afirma que os trabalhadores são poucos. Tal afirmação me trouxe a meditação, se existe a necessidade de trabalhadores na obra de Deus, e se é da sua vontade utilizarr o homem, então, por que os trabalhadores ainda são poucos?

Ora, temos prosseguido para os dias os quais foram profetizados em Habacuque 2:14 (NVI): E a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas enchem o mar. O evangelho tem sido propagado por este mundo de uma forma incrível, as mídias sociais têm sido bons instrumentos para isto (nas mãos de quem bem as utiliza); temos visto movimentos que têm sido instaurados com o objetivo de anunciar ao mundo a veracidade e a eficácia da Palavra de Deus.

Em contrapartida, por que temos visto tantas pessoas inertes á vontade de Deus para suas vidas? O fato é que muitos querem permanecer em um relacionamento “raso” com Deus, não passam do primeiro estágio de sua conversão; não querem assumir um compromisso verdadeiro com Deus, e o culpam por estarem inativos na obra.

Muitos respondem ao apelo no domingo nas igrejas e acreditam ser isto o suficiente para uma vida plena em Deus; não prosseguem dando respostas de que aquele ato foi fruto de um coração quebrantado e sincero.

Na Bíblia temos diversos textos que indicam que o nosso relacionamento com Deus deve ir além: Oséias 6:3 Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; 1 Timóteo 2:4 Que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

Pessoas que não vivem um relacionamento íntimo com Deus utilizam justificativas tais como: mas eu não tenho um chamado; Deus tem os seus prediletos; Deus só usa alguns. Comentários como estes indicam ignorância quanto ao que está escrito na Palavra.

É comum se utilizarem de um texto tal como Mateus 22:14 (NVI), que diz: Pois muitos são chamados, mas poucos são escolhidos, e o aplicarem fora de contexto, afirmando que Deus faz acepção de pessoas; quando a verdade é que são eles mesmos que se excluem do plano de Deus pelo fato de não compreenderem a sua vontade, e não compreendem porque não buscam (Efésios 5:17). A resposta de Deus á nossa iniciativa em buscá-lo é certa (Tiago 4:8; Mateus 7:7).

Poucos são os trabalhadores, e poucos são os escolhidos, porque poucos querem “pagar o preço” de uma vida íntima com Deus; buscando sua vontade, perseguindo o seu propósito; respondendo á sua convocação; renunciando os prazeres do mundo e consagrando-se ao seu plano (Romanos 12: 1-2).

É fácil olhar para grandes homens e mulheres de Deus do passado, que impactaram gerações e deixaram notáveis legados, e afirmar: serei igual a ele(a)! Mas eu pergunto, você também está disposto a pagar o preço que ele(a) pagou, está disposto a renunciar tudo o que ele(a) renunciou? Não neguemos o fato de que eles tiveram uma vida de dedicação e renuncias, e quanto às renúncias, o que é lícito também está incluso.

Que Deus nos encontre em uma condição de vasos de honra, santificados e habilitados para o seu uso, preparados para sua grandiosa obra nesta terra (2 Timóteo 2:21).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!